December 8, 2011 / 12:43 PM / 6 years ago

Vencer o Real é vital antes do Mundial, diz Messi

3 Min, DE LEITURA

Lionel Messi, do Barcelona, durante coletiva de imprensa no estádio Camp Nou, em Barcelona. Messi acredita que o clássico do fim de semana contra o Real Madrid, logo antes de o Barcelona embarcar para a disputa do Mundial de Clubes no Japão, poderá definir toda a temporada na Espanha. 18/10/2011Albert Gea

(Reuters) - Lionel Messi acredita que o clássico do fim de semana contra o Real Madrid, logo antes de o Barcelona embarcar para a disputa do Mundial de Clubes no Japão, poderá definir toda a temporada na Espanha.

"É vital obtermos um bom resultado (contra o Real)", disse o atacante argentino, eleito o melhor jogador do mundo nos dois últimos anos. "Isso nos levantaria para o resto da temporada."

O Barcelona está três pontos atrás do Real no Campeonato Espanhol, e tem um jogo a mais. Por isso, o confronto de sábado em Madri pode ser crucial para as aspirações do clube catalão a conquistar seu quarto título consecutivo.

O time embarca para o Japão logo depois da partida, e Messi alertou que uma derrota no estádio Santiago Bernabéu, junto com a cansativa viagem de 20 mil quilômetros (ida e volta), poderá complicar toda a temporada.

"Se não (ganharmos do Real) não teremos muito tempo para relaxar, porque temos a viagem ao Japão, que é importante para nós também."

O Barcelona venceu o Mundial de Clubes em 2009, em Abu Dhabi, e Messi disse ao site da Fifa que guarda boas recordações do torneio intercontinental. "Mal podemos esperar para experimentar isso outra vez e comemorarmos no mesmo estilo", afirmou ele ao site da Fifa.

O Mundial começa na quinta-feira, com a partida entre Kashiwa Reysol (JAP) x Auckland City (NZE).

O Barcelona só entra na disputa nas semifinais, assim como o Santos, o outro favorito ao título. A perspectiva de uma final entre os dois times ganhou mais tempero com uma recente declaração de Pelé apontando Neymar como um jogador melhor do que Messi.

"Neymar é muito melhor, mais completo", disse Pelé, bicampeão mundial pelo Santos (1962-1963). "Ele chuta bem com os dois pés, pode driblar para os dois lados, e marca gols."

Outra vantagem de Neymar, segundo Pelé, é que "joga bem tanto pelo Santos quanto pela seleção". Messi, por sua vez, é acusado de não render na seleção argentina o mesmo que no Barcelona.

O argentino, no entanto, preferiu evitar comparações individuais, preferindo focar no troféu. "Sempre estamos sob a obrigação de vencer. Esse é um torneio realmente importante, e vamos tentar levar a melhor, como sempre."

Antes do eventual jogo contra o Santos, porém, o Barça ainda precisará passar no dia 15 por um adversário de menos renome, que pode ser o tunisiano Esperance ou o qatariano Al Sadd.

"Não podemos relaxar. Todo mundo achava que os dois favoritos iam chegar à final da última vez, e o Internacional ficou pelo caminho", disse Messi, referindo-se à surpreendente vitória do congolês TP Mazembe sobre o time gaúcho no torneio do ano passado.

Messi também minimizou o risco de que o cansaço da viagem prejudique o rendimento do Barça. "Sabemos do que somos capazes e até onde podemos ir. Temos muitos jogos para fazer, é verdade, e nunca é fácil manter a melhor forma. Mas realmente não ligamos para o que as pessoas estão dizendo. Vamos nos manter frios, calmos e controlados. Ninguém sabe melhor do que nós do que esse time é capaz."

Reportagem de Alastair Himmer

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below