Frota da Volvo Ocean Race terá proteção armada contra piratas

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011 13:28 BRST
 

CIDADE DO CABO (Reuters) - As seis embarcações que disputam a Volvo Ocean Race serão protegidas por guardas armados quando estiverem navegando ao longo de uma rota secreta até os Emirados Árabes Unidos, como parte de um plano inédito contra pirataria, disseram os organizadores na quinta-feira.

A segunda parte da corrida, afetada por uma série de desistências na primeira parte, levará a frota da Cidade do Cabo até Abu Dhabi, mas por causa da crescente ameaça de pirataria no oceano Índico não poderá navegar todo o caminho.

Em vez disso, os barcos serão transportados, sem os marinheiros a bordo, em um navio de carga de um porto não relevado no oceano Índico para Sharjah, nos Emirados Árabes Unidos. De lá os barcos farão um corrida curta para a linha de chegada da parte dois, em Abu Dhabi.

O navio será um alvo considerável, com seis iates de corrida no valor de cerca de 100 milhões de dólares em termos de projeto e custos de construção, mas de valor incalculável para os organizadores.

O CEO da corrida, Knut Frostad, disse que as medidas tomadas eram únicas no esporte.

"Foi uma decisão muito difícil, mas nos aconselhamos a cada passo e no fim ficamos convencidos de que não tínhamos escolha," disse Frostad à Reuters na quinta-feira. "Estamos fazendo o possível para minimizar os riscos para as equipes."

No caminho para o "porto seguro," uma ampla zona de exclusão vai garantir que os barcos sejam guiados para longe das águas infestadas de piratas, que operam em uma vasta área na costa da Somália.

Os organizadores não vão revelar o nome do porto seguro, mesmo depois que os barcos saírem dele, já que podem ter que optar para voltar para este porto na parte três da prova, que vai seguir uma rota similar antes que os barcos continuem navegando para Sanya, na China.

A corrida leva as embarcações por 72.000 quilômetros ao redor do mundo e a reputação de ser um dos mais difíceis eventos esportivos foi demonstrada na primeira parte. Três equipes foram obrigadas a se retirar e estão trabalhando na Cidade do Cabo para fazer com que seus barcos estejam em condições para a segunda corrida no sábado e para o início da parte dois no domingo.

$INS01; Line LNY Insave:- TI line name (Map report)