Mourinho mantém silêncio antes do clássico Real x Barça

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011 12:38 BRST
 

(Reuters) - O técnico do Real Madrid, José Mourinho, recusou-se a comparecer à entrevista coletiva regular pré-jogos nesta sexta-feira e coube a seu assistente Aitor Karanka responder às perguntas sobre o clássico de sábado contra o Barcelona, no estádio Santiago Bernabéu, em Madri.

Mourinho tem uma relação conflituosa com a imprensa madrilenha desde que trocou a Inter de Milão pelo clube espanhol ao final da temporada 2009-2010, e também se recusou a falar com a mídia antes do jogo contra o Barça em abril. Naquela ocasião, cerca de 30 jornalistas locais abandonaram a coletiva de Karanka.

O assistente de Mourinho já concedeu mais de 30 entrevistas coletivas no lugar do chefe e recusou-se a dar explicações para mais uma ausência do treinador português.

Ele disse a uma sala lotada de jornalistas no centro de treinamento do clube Valdebebas que o Real considera o jogo de sábado igual a qualquer outro e que não há necessidade de qualquer mudança tática, após a série de bons resultados da equipe.

"Nós encaramos todos os nossos jogos da mesma forma", disse o ex-jogador do Real, acrescentando que a formação 4-3-3 terá Cristiano Ronaldo e Angel Di Maria nas pontas e ou Karim Benzema ou Gonzalo Higuaín no centro do ataque.

"Amanhã é apenas mais um jogo", disse Karanka. "Claro que é contra um rival direto, mas isso não significa que a gente precise mudar alguma coisa."

Passado quase um terço da temporada, o líder Real tem três pontos de vantagem sobre o Barça, além de um jogo a menos. O Barcelona tenta igualar o recorde da história do clube de quatro títulos nacionais consecutivos.

O Real venceu seus últimos 10 jogos pelo Campeonato Espanhol, e os últimos 15 contando todas as competições.

O Barça perdeu apenas uma vez nos 11 últimos clássicos contra os arquirrivais e estão invictos no confronto direto desde que Pep Guardiola assumiu como técnico, em 2008.

Guardiola tem entrevista coletiva marcada para mais tarde nesta sexta-feira.

(Reportagem de Iain Rogers)