17 de Dezembro de 2011 / às 14:37 / 6 anos atrás

Neymar ameaça ambições mundiais do Barça

Por Alastair Himmer

YOKOHAMA, Japão (Reuters) - O Barcelona teve suas atenções roubadas antes da final do Mundial de Clubes da Fifa no Japão neste domingo, com perguntas sem fim sobre o craque atravessando sua garganta.

O campeão europeu e espanhol, buscando conquistar a competição pela segunda vez em três anos, possui em Messi indiscutivelmente o melhor jogador do mundo.

No entanto, o Barcelona tenta não falar sobre Neymar, o atacante brasileiro de 19 anos cobiçado pelos maiores times da Europa.

"Neymar é um jogador muito perigoso", disse o treinador do Barcelona, Pep Guardiola, aos repórteres na véspera da badalada final em Yokohama. "Eu espero um jogo difícil."

Neymar deu o que falar no Japão, marcando um belo gol na vitória por 3 x 1 do Santos sobre o campeão japonês Kashiwa Reysol na semifinal.

"Nós vimos o Santos na TV e individualmente eles são muitos perigosos", disse o meio-campista do Barcelona Cesc Fabregas, sorrindo timidamente como se antecipasse o que está por vir.

"Neymar é um jogador brilhante. Mas não se trata só dele."

"Este é o jogo da temporada para nós. Você tem que ganhar a Liga dos Campeões para vir até aqui e nós mal podemos esperar para conquistar este troféu e ter o direito de sermos chamados de 'campeões do mundo'", acrescentou.

O capitão do Barça, Carles Puyol, continuou: "Neymar pode ir para a direita ou para a esquerda. Ele é rápido e imprevisível, ele será muito difícil de marcar".

Guardiola exigiu a vitória após perder o atacante da seleção espanhola David Villa, com uma fratura na perna, na goleada por 4 x 0 sobre o Al Sadd, do Qatar, na semifinal.

AMEAÇA REAL

"O Santos é um time dotado técnica e fisicamente, além de muito rápido", disse. "Não é fácil vir ao Japão e vencer o Mundial de Clubes."

"Eles têm um fantástico jogador em Neymar e também em Ganso. Eles serão uma ameaça real mas nós estamos preparados para qualquer coisa."

"Eu não sei se eles vão se fechar ou se virão nos atacar com tudo. Mas eu espero que nós vençamos. Não sei se será 2 x 0 ou 3 x 0. Nós só queremos levar esse troféu para casa."

O Santos, que venceu sua terceira Libertadores em junho quase 50 anos depois de Pelé liderar o time no bicampeonato de 1962 e 1963, também estão cheios de confiança.

"Não serei a fera que vai limitar a posse de bola do Barcelona", disse enigmaticamente o treinador do Santos Muricy Ramalho, ciente do gigantesco favoritismo dos catalães.

"Ninguém consegue fazer isso. Nós temos que pôr pressão neles e jogar para que certas coisas aconteçam como uma bola enfiada por Ganso ou Elano, ou um lance de gênio do Neymar, talvez."

"Neymar definitivamente vai fazer alguma coisa", disse Muricy, retornando inevitavelmente ao seu atacante de moicano loiro. "Não tenho dúvida de que ele vai fazê-los sofrer", encerrou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below