Comitê da Copa elogia obras em estádio de SP e alerta Maracanã

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011 19:34 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 16 Dez (Reuters) - Última arena a começar as obras para a Copa do Mundo de 2014, o Itaquerão, em São Paulo, vem impressionando o Comitê Organizador Local (COL) pela velocidade dos trabalhos, enquanto o cronograma de reforma do Maracanã é visto como muito apertado pelo órgão.

Com seis meses e meio de obras, o estádio paulista já tem cerca de 20 por cento de suas obras realizadas, ritmo considerado excelente pelo comitê.

"Obras novas como o caso do Itaquerão nos surpreendem positivamente", disse o arquiteto Carlos de La Corte, consultor técnico do COL, nesta sexta-feira. "Pode ser que o tempo de obra do Itaquerão e do Maracanã seja o mesmo, embora eles sejam inaugurados em momentos distintos."

O estádio do Maracanã está sendo preparado para a Copa das Confederações de 2013, e o Itaquerão, como é chamado o estádio a ser construído pelo Corinthians, não participará do evento e será o palco da abertura do Mundial em 2014.

"O Rio está com cronograma bastante apertado e difícil. É um desafio enorme, mas acreditamos que vai dar certo", disse o arquiteto. "São Paulo começou só em maio, mas vem mostrando um desempenho espetacular. Os equipamentos, pessoas na obra e a mobilização mostram um avanço muito grande."

Técnicos que acompanham a preparação dos estádios brasileiros para o Mundial de 2014 avaliam nos bastidores do COL que o projeto de São Paulo é o melhor e mais fácil de ser executado.

"É um estádio que começa do zero, quadrado, sem curvas, com participação privada e muito empenho das autoridades locais. Esse é o diferencial de Itaquera", afirmou à Reuters uma fonte do COL.

"O Maracanã é um projeto mais difícil e complexo. Tem uma grande área, estrutura grande e curvas. Refazer é mais difícil do que fazer do zero. Isso acontece com obra na casa de gente. É como pegar uma pessoa de mais de 60 anos, com uma série de problemas, e tentar botar com jeito de 20 anos de novo. É complicado", acrescentou a fonte.

As reformas no estádio do Maracanã, que vai receber a final da Copa de 2014, começaram no ano passado, mas este ano as obras foram interrompidas em duas ocasiões em razão de greves de operários.   Continuação...