International Board revisará lei para jogadoras usarem hijab

sábado, 17 de dezembro de 2011 13:18 BRST
 

TÓQUIO, 17 Dez (Reuters) - A Fifa considera mudar suas leis para permitir que mulheres usem um hijab, um lenço que cobre a cabeça, em partidas oficiais.

O príncipe da Jordânia, Ali Bin Hussein, de 35 anos, o mais jovem membro do comitê executivo da Fifa e vice-presidente da Confederação Asiática, fez uma apresentação para os membros da entidade numa reunião em Tóquio neste sábado e foi dado sinal verde para apresentar o caso quando o International Board, responsável pelas regras, for se reunir em Bagshot, na Inglaterra, em março.

Em comunicado, o príncipe Ali pede que a International Board aceite que seja usado um lenço com abertura de velcro por jogadoras e membros da arbitragem e pede que se reconsidere a questão no encontro de 3 de março.

"Estou olhando para frente. Este problema atinge milhões de mulheres ao redor do mundo e é crucial para dar segurança, respeitar a cultura e permitir o futebol para todas as mulheres, sem discriminação", declarou.

A International Board, formada em 1886, é o órgão que legisla o futebol e é composto por quatro membros da Fifa e quatro das federações britânicas.

Qualquer recomendação precisa de três quartos de aprovação para passar ser aprovada.

(Por Mike Collett)