17 de Dezembro de 2011 / às 17:28 / 6 anos atrás

"Dossiê pessoal" de Blatter sobre Copa 2014 aumenta preocupações

TÓQUIO, 17 Dez (Reuters) - A crescente preocupação da Fifa com os problemas de organização do Brasil para a Copa 2014 fizeram com que o presidente Sepp Blatter fizesse um "dossiê pessoal".

A Fifa confirmou que Ricardo Teixeira, presidente Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e chefe do comitê de organização, deve se licenciar no próximo mês.

A entidade dirigente do futebol também reiterou suas preocupações com a infraestrutura e situação legal quanto a organização do evento.

O Congresso Brasileiro ainda tem que aprovar a chamada Lei Geral da Copa, que dá à Fifa controle sobre os preços dos ingressos, bem como sua distribuição e também implementa as regras da Fifa em assuntos como pirataria, comercialização e vendedores ambulantes não-licenciados.

Um dos principais pontos da lei é a anulação da proibição da venda de bebidas alcoólicas em estádios.

O governo brasileiro também quer baratear os ingressos para estudantes, aposentados e índios nativos.

"Estamos preocupados porque ainda não recebemos a confirmação da lei Geral da Copa," disse o secretário-geral da Fifa Jerome Valcke após uma reunião do comitê executivo.

"De qualquer maneira, há um encontro no parlamento na próxima semana que deve aprovar a lei com a qual concordamos com o governo brasileiro em 2007."

Ele acrescentou: "Não há dúvida que o Brasil não avançou muito longe, apesar de o nível das cidades cede estar bom. Ainda há problemas com aeroportos e estradas, e não há muito transporte público."

A boa notícia foi que a Fifa tem bom relacionamento com o ministro dos esportes Aldo Rebelo que assumiu após a renúncia de Orlando Silva, envolvido em denúncias de corrupção, que ele negou, em novembro.

"Preciso dizer que estou muito feliz com o novo ministro dos esportes e de seu trabalho a favor da Copa do Mundo," disse Valcke.

O comunicado da Fifa acrescentou: "O problema agora se tornou um dossiê pessoal da presidência da Fifa."

O futuro de Teixeira parece duvidoso após Blatter confirmar que ele pode deixar o cargo no próximo mês. "Sr Teixeira deixará o cargo até o final de janeiro, disse Blatter, que planeja encontrar a presidente do Brasil Dilma Rousseff.

"Até então ele estará fora da Fifa, fora do comitê organizador. No final de janeiro ele estará de volta."

Teixeira está sendo investigado pela Polícia Federal por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro, e apesar de negar as acusações, os problemas levantaram questões sobre sua aptidão para o cargo de organizador da Copa do Mundo.

No início do mês ele indicou o ex-atacante Ronaldo para juntar-se ao comitê organizador em uma manobra vista como tentativa de melhorar sua imagem e desviar as críticas á Teixeira.

Por Brian Homewood

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below