17 de Dezembro de 2011 / às 19:09 / 6 anos atrás

Blatter 'lamenta' escolha conjunta das sedes de 2018 e 2022

TÓQUIO, Dec (Reuters) - O presidente da FIFA Sepp Blatter declarou neste sábado que "lamenta" o ano manchado por escândalos em que a entidade enfrentou uma crise atrás da outra.

Blatter mais uma vez defendeu a decisão de indicar as sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022 para Rússia e Qatar, mas disse que anunciar as escolhas ao mesmo tempo pode ter sido um erro.

"É uma questão a ser avaliada após um ano de altos e baixos", disse Blatter a repórteres após reunião do comitê executivo da Fifa em Tóquio, onde acontece o Mundial de Clubes.

"Não foi a melhor nem mais inteligente decisão da Fifa anunciar duas Copas do Mundo simultaneamente", disse o dirigente de 75 anos na véspera da final entre Barcelona e Santos em Yokohama.

"Foi errado e causou uma série de problemas este ano", acrescentou sobre a controvérsia e subsequente série de revelações de corrupção detonadas pelas escolhas.

"Passado é passado e devemos olhar adiante. O barco está parado em águas paradas mas estamos trazendo-o de volta ao porto."

"Arrependimento, sim. Mas você não pode viver se arrependendo. Você lamenta mas não pode voltar e mudar o passado... você tem que ter uma abordagem positiva e eu tenho energia para ir em frente e trazer de volta a credibilidade da Fifa e tomar cuidado com a opinião pública."

Blatter, reeleito para o quarto mandato em junho sem oposição depois que o presidente da Confederação Asiática Mohamed Bin Hammam foi expulso da Fifa num escândalo de compra de votos, teve seu trabalho cortado.

O suíço provocou manchetes negativas no mês passado após dizer que qualquer incidente de racismo em campo poderia ser contornado com um aperto de mão após o jogo.

Blatter disse que seus comentários foram mal-interpretados e rejeitou os apelos para que renunciasse.

QATAR SE DEFENDE

Tendo lançado medidas anti-corrupção em outubro, Blatter mais uma vez defendeu a surpreendente escolha do Qatar para a Copa do Mundo de 2022, desafiando as críticas.

"A Copa de 2022 será no Qatar e eu não sei quem poderá mudar essa decisão," disse Blatter, respondendo aos comentários do novo chefe do futebol da Austrália, Frank Lowy.

"Eu vou interferir pessoalmente se membros do comitê executivo da Fifa continuarem com declarações (acusações) desse tipo. Eu entendo o incidente na Austrália, mas o caso está encerrrado."

Ele acrescentou: "A Copa do Mundo deve ser acessível a todas as culturas e já era tempo... de trazê-la ao mundo árabe."

Lowy foi citado no mês passado ao declarar que o pequeno país do Golfo, cuja escolha foi envolvida em acusações de corrupção, ainda poderia perder o direito de sediar a Copa de 2022.

Os responsáveis pela escolha do Qatar negaram veementemente as acusações mas as emoções ainda estão em alta e o presidente da Fifa fez seu melhor no papel de "bombeiro".

"Nossas reformas estão no caminho certo," disse Blatter, tomando ar para anunciar que o Marrocos poderá sediar o Mundial de Clubes em 2013 e 2014.

"A Fifa irá responder à opinião pública."

A promessa de Blatter de reabrir o caso do colapso da ISL, antiga parceira de marketing, parou na corte suíça de apelação.

"A corte não tomou a decisão de abrir os arquivos," disse Blatter. "Queremos abrir o mais cedo possível e esquecer o passado. A Fifa precisa resolver essa questão."

ISL faliu em 2001 e o programa Panorama da rede BBC exibiu reportagem que mostra membros do alto escalão da Fifa sendo subornados para garantir à ISL lucrativos contratos de televisão e patrocínios na década de 1990.

O programa cita os membros do comitê executivo Ricardo Teixeira, Issa Hayatou e Nicolas Leoz. Todos negaram as denúncias.

Blatter ofereceu apoio a Hayatou, presidente da Confederação Africana, e expressou confiança na capacidade do Brasil em sediar a Copa de 2014.

O futuro de Teixeira, presidente da Confederação Brasileira de Futebol e chefe do comitê organizador da Copa 2014, parece menos seguro.

"Sr Teixeria pediu licença até o final de janeiro," disse Blatter, que planeja encontrar "Sr Teixeira pediu licença até o final de janeiro," disse Blatter, que planeja encontrar "Até lá ele está fora da Fifa, fora do comitê organizador. No final de janeiro ele estará de volta."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below