Liga Francesa investiga acusações de racismo em campo

domingo, 18 de dezembro de 2011 12:38 BRST
 

PARIS (Reuters) - A Liga Francesa (LFP) abriu um inquérito para investigar supostas acusações de racismo por um bandeirinha ao meio-campista Kamel Chafni, do Auxerre, no Stade Brest no sábado.

"(Presidente da LFP) Frederic Thiriez determinou a abertura de investigação para que o assunto seja esclarecido o quanto antes", disse a LFP em nota oficial neste domingo.

O marroquino Chafni acusa o árbitro assistente Johann Perruaux de ter dito "caia fora, árabe". Chafni reportou o ocorrido ao árbitro Tony Chapron, mas foi advertido com cartão amarelo e, em seguida, expulso, aos 10 minutos do segundo tempo.

"O assunto deve ser esclarecido. Alguns jogadores do Brest relataram ter ouvido a mesma coisa. Portanto, não acredito que seja imaginação do atleta."

O presidente do Auxerre, Gerard Bourgoin, teria relatado o fato ao diário esportivo L'Equipe, neste domingo

"Houve uma falta que não foi marcada, fui ao assistente para dizer que aquilo não era normal", disse Chafni ao L'Equipe.

"Ele respondeu: 'caia fora, árabe'. (...) Fui até o árbitro e relatei o que aconteceu. Ele me deu cartão amarelo. Respondi que era inaceitável e ele me mostrou o vermelho".

Chapron negou as acusações ao assistente.

"Eu nego todas essas acusações", afirmou o árbitro. "Conheço esse homem (...) e posso dizer que ele jamais faria afirmações racistas."

O Brest venceu o jogo por 1-0.

(Por Julien Pretot)