Messi agradece seu primeiro prêmio na Argentina

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011 17:01 BRST
 

21 Dez (Reuters) - O atacante argentino Lionel Messi agradeceu nesta quarta-feira por ter sido premiado com o prestigiado Olimpia de Ouro, concedido pelo Círculo de Jornalistas Esportivos de seu país, num ano em que recebeu reconhecimentos em muitas partes do mundo.

Messi, que desembarcou na Argentina para passar as festas de Natal junto com a família e amigos, chegou com a mala carregada de títulos, depois de ganhar com o Barcelona o Campeonato Espanhol, a Supercopa europeia, a Supercopa espanhola, a Liga dos Campeões e o Mundial de Clubes.

"Estou contente e orgulhoso pelo prêmio. Graças a Deus recebi prêmios em todas as partes do mundo, mas nunca haviam me dado na Argentina", disse o jogador, rodeado de um grande número de jornalistas e admiradores.

O Círculo de Jornalistas Esportivos lhe premiou pela primeira vez como melhor esportista do ano, prêmio máximo que concede anualmente. Em 2010, a ganhadora foi a jogadora de hóquei sobre grama Luciana Aymar e em 2009, o tenista Juan Martín Del Potro.

Além de obter o Olimpia de Ouro, Messi recebeu também o de Prata, concedido ao melhor esportista argentino em cada uma das modalidades. Os outros indicados eram Gonzalo Higuaín, do Real Madrid, e Carlos Tevez, que negocia sua saída do Manchester City, da Inglaterra.

Messi está agora à espera de conseguir sua terceira Bola de Ouro consecutiva, prêmio dado pela Fifa ao Melhor Jogador do Ano.

"Estou muito feliz e orgulhoso de dividir a candidatura (pela Bola de Ouro) com um companheiro como Xavi", disse Messi, que ignorou em seu comentário o terceiro competidor, o português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid.

Sobre a avaliação do ano de 2011, o atacante do Barça afirmou estar satisfeito, embora ainda falte um título com a seleção argentina, eliminada da Copa América em casa pelo Uruguai.

"Foi um ano muito bom no pessoal e terminou de maneira espetacular com o Mundial", declarou Messi sobre suas atuações no Barcelona. "Lamentavelmente na seleção não conseguimos, seguimos trabalhando com vontade e perspectivas", acrescentou.

(Reportagem de Luis Ampuero)