Ex-goleiro do México é preso acusado de colaborar em sequestros

domingo, 8 de janeiro de 2012 15:22 BRST
 

Por Gabriela Lopez

MONTERREY, 8 Jan (Reuters) - A polícia mexicana prendeu o ex-goleiro da seleção de futebol do país e do popular clube Monterrey, Omar Ortiz, por suspeita de integrar um grupo de sequestradores.

Aos 35 anos, Ortiz admitiu ter ajudado a escolher duas vítimas, afirmou Jorge Domene, porta-voz da área de segurança do governo na província de Nuevo Leon, norte do México.

A gangue, que pertence a um cartel de tráfico de drogas, pedia em média 1 milhão de pesos de resgate por vítima (cerca de US$ 73 mil), dos quais Ortiz recebia uma parcela de mais de 100 mil pesos, segundo o governo de Nuevo Leon.

Com seu cavanhaque, que tornou-se sua marca registrada, Ortiz parecia impassível quando policiais o detiveram com mais três suspeitos, em Monterrey, capital de Nuevo Leon, cidade cada vez mais afetada pelo crime organizado.

Domene afirmou que a quadrilha escolhia as vítimas em eventos sociais, quando eram capturadas, para então exigirem o resgate.

O procurador-geral de Nuevo Leon, Adrian de la Garza, afirmou que o integrantes da gangue foram capturados em 5 de janeiro e que o líder, que encontra-se foragido, teria informado que a quadrilha trabalha para o Cartel do Golfo.

A gangue de Ortiz é suspeita de ter realizado mais de 20 sequestros, entre eles o do marido da popstar da música mexicana Gloria Trevi, segundo Domene. O crime de sequestro é passível de condenação a mais de 50 anos de prisão, afirmou o governo local em nota oficial.

Após o desaparecimento de Ortiz, no início da semana, a imprensa mexicana inundou os meios de comunicação com especulações de que o jogador teria sido sequestrado.   Continuação...