January 14, 2012 / 2:47 PM / in 6 years

Não tenho ressaca de Ano Novo, diz Djokovic

3 Min, DE LEITURA

Por Ian Ransom

MELBOURNE (Reuters) - Após beber na taça da confiança de três conquistas seguidas em Grand Slams, o número 1 do ranking mundial, Novak Djokovic, terminou seu inebriante 2011 com cansaço e contusão.

O sérvio insiste, de qualquer maneira,que afastou a ressaca e falou maravilhosamente de um remédio muitas vezes prescrito e raramente tomado pelos grandes jogadores. Descanso.

Quase três semanas (fora), disse um revigorado Djokovic a repórteres no sábado, ressaltado pela camisa branca engomada e a jaqueta esportiva.

Tive alguns compromissos após Londres, então tive duas semanas de descanso real, sem raquete, sem nenhuma atividade física.

Veio na hora certa realmente. Eu precisava disso mais do que qualquer coisa naquele momento. Eu tive tempo para refletir sobre o que conquistei em 2011.

Eu estava obviamente orgulhoso de todo o sucesso. Mas eu também estava consciente do fato de que eu não tinha muito tempo para desfrutar daquele sucesso, então eu tive de descansar e então continuar na preparação para uma nova temporada."

Claro que o descanso é um termo relativo para o trabalhador

Djokovic, que permanece empenhado pela Sérvia na Copa Davis apesar de ter argumentado por uma temporada mais curta, tal como um advogado dos jogadores.

Ele não participou de nenhum torneio de aquecimento para Melbourne, mas ainda não teve tempo de fazer suas compras de natal.

Eu não comprei nada. Meu treinador me disse para treinar no dia de natal, então imagine o que parecia," brincou Djokovic.

'Tudo é possível'

Apesar de ter treinado duro em quadra nos últimos dias,

Djokovic não vê razão de mudar nada em seu jogo, numa atitude de se não está quebrado, não conserte".

Um ajuste aqui outro ali, um pouco mais de variação no saque e os chavões habituais sobre consistência" apontam para um jogador com o status quo e o respeito, mas um pouco de medo, em relação a Roger Federer ou Rafa Nadal.

Djokovic alcançou uma seqüência de vitórias em 41 partidas consecutivas e terminou 2011 com 70 vitórias e seis derrotas.

Mas ao invés de colocar seu registro num pedestal para juntar poeira e ser admirado através dos tempos, o sérvio o jogou na caixa de lixo da história.

Eu penso que tudo é possível. Obviamente 2011 foi o melhor ano da minha carreira. Será muito difícil repetir o que eu fiz," disse ele.

Mas eu fiz isso uma vez. Por que não duas? Por que não ser otimista e positivo em relação a toda a temporada? É um começo. Obviamente eu não estou pensando muito longe da Austrália. Meu foco está direcionado para este torneio.

Eu sinto que estou no pico de minha carreira. Eu sinto que fisicamente, mentalmente, sabedoria, eu estou lá em cima. Eu posso jogar igualmente bem em qualquer piso, como provei em 2011.

É o meu foco. Há algo em que venho pensando. Apenas tomando isto devagar, passo a passo."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below