Morre Joe Paterno, lendário ex-treinador da Penn State

domingo, 22 de janeiro de 2012 15:06 BRST
 

STATE COLLEGE, Pensilvânia, 22 Jan - O lendário ex-treinador de futebol norte-americano Joe Paterno, demitido em novembro após 46 anos no cargo por causa de um escândalo de abuso sexual infantil, morreu aos 85 anos neste domingo, anunciou a família.

"Ele morreu como viveu", disse a família. "Lutou bravamente até o fim, manteve-se otimista, e sempre lembrando o quão abençoada foi sua vida", acrescentou.

Paterno, o treinador que mais venceu no futebol norte-americano universitário, revelou que tinha câncer de pulmão após ser expulso por não depor à polícia sobre uma acusação de abuso sexual contra seu assistente de longa data Jerry Sandusky.

Membro do Hall da Fama da Universidade de Penn State, Paterno treinou o Nittany Lions por 46 anos. Com 409 vitórias pela Penn State, ele venceu mais jogos do que qualquer outro técnico do esporte.

Mas a divulgação das acusações contra o assistente Sandusky chocou a universidade e provocou um dos maiores escândalos da história do esporte universitário, além da expulsão de Paterno em 9 de novembro, com apenas quatro jogos na temporada.

A saída revoltou alunos e ex-alunos, que acharam que Paterno tinha sido injustiçado.

Sandusky encara 52 acusações de abuso sexual de garotos durante um período de 15 anos, incluindo alguns incidentes no complexo esportivo do campus.

Um assistente de pós-graduação da Penn State contou a Paterno em 2002 que testemunhou um abuso contra um garoto no chuveiro do campo de futebol. Paterno relatou ao então diretor de esportes Tim Curley, mas ninguém se posicionou, e o abuso continuou por anos, de acordo com a acusação.

Paterno, Curley e um ex-diretor financeiro foram acusados de mentir no tribunal sobre os abusos. Sandusky está em casa e jura inocência.