Tempo está a meu favor, diz Wozniacki após derrota em Melbourne

terça-feira, 24 de janeiro de 2012 16:42 BRST
 

Por Peter Rutherford

MELBOURNE, 24 Jan (Reuters) - Com a avalanche de críticas que Caroline Wozniacki recebeu por ser a tenista número um do mundo sem ter ganho nenhum torneio do Grand Slam, a dinamarquesa poderia ser perdoada caso não quisesse recuperar a liderança do ranking mundial.

Mas Wozniacki, que foi eliminada nas quartas de final do Aberto da Austrália na terça-feira por Kim Clijsters e agora está prestes a ser desbancada do topo da classificação feminina, disse que é apenas uma questão de tempo antes de ela recuperar sua posição.

O reinado da dinamarquesa como a número um tem sido um motivo constante de debate nos últimos dois anos.

Na segunda-feira, ela foi atacada pela dona de 18 títulos do Grand Slam Martina Navratilova, que disse a repórteres que "ninguém sente que Wozniacki é uma verdadeira número um".

Wozniacki insistiu que a liderança do ranking não era uma grande preocupação, após a sua derrota por 6-3 e 7-6 contra Clijsters na Rod Laver Arena.

"Para ser honesta eu não quero pensar nisso", disse ela. "Eu já estive lá por um bom tempo, eu terminei em primeiro lugar por dois anos seguidos."

"Estamos apenas em janeiro. No final do ano você vê quem jogou melhor, mais consistentemente ao longo do ano. Eu voltarei eventualmente, então não estou preocupada."

Wozniacki conquistou seis títulos do ano passado e recebeu mais de 4 milhões de dólares em prêmios, mas não passou das semifinais em um Grand Slam.

Sua única aparição em uma final foi em 2009, no Aberto dos EUA, quando ela também perdeu para Clijsters.

 
Dinamarquesa Caroline Wozniacki durante a derrota para belga Kim Clijsters nas quartas de final do Aberto da Austrália, em Melbourne. 24/01/2012 REUTERS/Toby Melville