Membro de grupo das Olimpíadas pede demissão por acordo com Dow

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012 12:44 BRST
 

LONDRES, 26 Jan (Reuters) - Um membro da entidade que inspeciona o impacto ambiental das Olimpíadas de Londres pediu demissão em protesto contra um acordo de patrocínio com a Dow Chemical por causa da relação da empresa norte-americana com o desastre em Bhopal, em 1984, que matou milhares de pessoas na Índia.

Os organizadores dos Jogos escolheram a Dow para fazer as centenas de painéis de plástico que vão decorar o principal estádio em um contrato que enfureceu muitos indianos, entre eles atletas atuais e antigos.

Ativistas dizem que 25 mil pessoas morreram nos anos seguintes ao vazamento de gás de uma fábrica de pesticidas na cidade indiana de Bhopal. A Dow adquiriu a propriedade da fábrica em 1999 e os ativistas exigiram que ela encorajasse um pacote indenizatório para os afetados pelo desastre.

Meredith Alexander, que está na Comissão para uma Londres Sustentável 2012, disse que havia decidido se demitir do órgão independente porque "não queria ser parte de uma defesa da Dow".

"As pessoas deveriam ser livres para aproveitar a Londres 2012 sem este legado tóxico em suas consciências", disse ela em um comunicado divulgado pelo grupo de defesa dos direitos humanos Anistia Internacional, que apoiou sua causa.

"É espantoso que 27 anos depois o local ainda não tenha sido limpo e que milhares e milhares de pessoas continuem sofrendo".

A Dow negou qualquer responsabilidade pelo acidente e diz que o ex-proprietário Union Carbide resolveu o problema com o governo indiano.