Djokovic supera o cansaço, bate Murray e vai à final

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 12:28 BRST
 

Por Greg Stutchbury

MELBOURNE, 27 Jan (Reuters) - O número um do mundo, Novak Djokovic, lutou contra o que parecia ser problemas respiratórios e cansaço para avançar para a final do Aberto da Austrália depois de uma vitória épica na semifinal contra o britânico Andy Murray em cinco sets, nesta sexta-feira.

O atual campeão do Aberto da Austrália, que disse ter sentido problemas para respirar nas quartas de final contra David Ferrer, aparentou cansaço durante todo o jogo contra Murray, mas ainda assim conseguiu vencer por 6-3, 3-6, 6-7, 6-1 e 7-5 em quatro horas e cinquenta minutos.

A semifinal se aproximou do recorde de partida mais longa no Aberto da Austrália. Rafael Nadal derrotou Fernando Verdasco por 6-7, 6-4, 7-6, 6-7 e 6-4 em cinco horas e 14 minutos em 2009.

Murray foi dominador nos primeiros três sets, quando a fadiga do sérvio tornou-se mais aparente conforme ele colocava menos ritmo à bola e parecia só esperar que Murray cometesse um erro.

O jogo, no entanto, mudou no quarto set, quando Djokovic passou por ele em 25 minutos depois que obteve uma liderança de 4-0 ao conceder apenas quatro pontos.

Ele conseguiu uma liderança de 5-2 no set final, mas Murray revidou e nivelou em 5-5, mantendo três break-points no 11º jogo, antes que Djokovic reagisse e garantisse a vaga na final.

Na decisão do título ele enfrentará Nadal, que bateu o ex-número 1 do mundo Roger Federer na semifinal de quinta-feira.