Técnico do Chelsea quer que Terry e Ferdinand apertem as mãos

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 17:52 BRST
 

LONDRES, 27 Jan (Reuters) - O técnico do Chelsea, André Villas-Boas, pediu nesta sexta-feira que o zagueiro do Queen's Park Rangers Anton Ferdinand dê um aperto de mão em John Terry, jogador que ele acusou de tê-lo ofendido racialmente, quando os dois se encontrarem em partida pela FA Cup no fim de semana.

Capitão do Chelsea e da seleção inglesa, Terry, que nega as acusações, comparecerá a um tribunal na semana que vem por conta do episódio, que acrescentou tensão ao encontro de sábado pela quarta rodada da competição no Loftus Road, estádio do Queen's Park Rangers.

O técnico do QPR, Mark Hughes, disse que a decisão de cumprimentar Terry cabe a Ferdinand, enquanto Villas-Boas disse que é "extremamente importante" que ele faça esse gesto.

"Este esporte é baseado em bons valores mais do que em qualquer outra coisa. Esses jogadores deveriam continuar a promover estes bons valores", disse o técnico do Chelsea em entrevista coletiva.

Questionado se espera que um aperto de mão aconteça, ele disse: "acho que sim".

Os dois jogadores estão à disposição para o jogo, de acordo com os dois técnicos e, caso ambos sejam titulares, todas as câmeras e lentes estarão atentas ao encontro público entre eles.

"Anton tem bastante clareza em sua mente, assim como eu não tenho consideração pelo que cerca o jogo... ele está em forma, ele está bem, ele está pronto e apto para jogar", disse Hughes a jornalistas.

"É para isso que ele é pago, ele é um jogador profissional e ele está aqui para jogar futebol pelo Queen's Park Rangers e se colocar à disposição para ser selecionado, e é isso que ele fez durante a semana."

Villas-Boas disse que não está considerando deixar Terry de fora da partida. O zagueiro foi acusado de racismo em dezembro, após um incidente na derrota de 1 x 0 do Chelsea para o QPR em outubro.

"Tenho que contar com o jogador, e o jogador está em forma e disponível para a partida", disse o técnico português.