Chelsea derrota Rangers em clima de tensão racial

sábado, 28 de janeiro de 2012 16:15 BRST
 

Por Mark Meadows

LONDRES (Reuters) - O Chelsea progrediu na Copa da Inglaterra vencendo por 1 x 0 o Queens Park Rangers neste sábado, em um jogo morno que não fez jus à expectativa que cercou o reencontro de John Terry e Anton Ferdinand antes da partida.

Capitão do Chelsea e da seleção inglesa, Terry foi acusado de abuso racial contra o zagueiro Ferdinand, do QPR, em um jogo do Campeonato Inglês em outubro. Terry, que nega qualquer malfeito, tem audiência em um tribunal na semana que vem.

Depois de conversar com os dois clubes, a Associação de Futebol concordou que não haveria apertos de mão antes do jogo "para tentar dissipar mais a tensão", mas o clima ainda estava hostil para Terry, que foi vaiado pelos torcedores locais.

Após o burbúrio inicial, a partida em si não esquentou. O QPR lutou para criar chances e o Chelsea finalmente abriu o placar aos 17 minutos do segundo tempo, quando Juan Mata converteu um pênalti depois que Clint Hill foi severamente admoestado por empurrar Daniel Sturridge.

O Chelsea, que viu Ramires, meio-campista em boa forma, ser afastado com uma lesão possivelmente séria, mereceu vencer o confronto insípido e esteve bastante à vontade no final.

Ferdinand, que relatos da mídia dizem ter recebido uma bala pelo correio na semana passada, foi saudado com entusiasmo em meio à segurança reforçada, mas pouco se aventurou adiante e só de raro em raro se viu frente ao zagueiro central Terry.

André Villas-Boas, técnico do Chelsea, disse na sexta-feira que a dupla deveria apertar as mãos, mas a Associação de Futebol espera que a decisão de impedi-lo tenha servido para apaziguar a situação.

Houve um incidente com um torcedor nas arquibancadas quando o árbitro interrompeu o jogo momentaneamente para conversar com um fiscal em meio aos brados contínuos contra Terry, mas nenhum problema maior foi relatado.

 
Anton Ferdinand (D), do Queens Park Rangers, é marcado por John Terry do Chelsea antes de um pontapé de canto durante a partida de futebol em Loftus Road, em Londres. Terry foi acusado de abuso racial contra o zagueiro Ferdinand, do QPR, em um jogo do Campeonato Inglês em outubro. Terry, que nega qualquer malfeito, tem audiência em um tribunal na semana que vem. 28/01/2012 REUTERS/Eddie Keogh