Metroviários de Londres rejeitam bônus proposto para Olimpíadas

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012 10:52 BRST
 

LONDRES, 30 Jan (Reuters) - Os funcionários do metrô de Londres rejeitaram a oferta de bônus para o período das Olimpíadas, levantando temores de que os serviços possam ser interrompidos durante os Jogos deste ano.

O Sindicato dos metroviários disse que a oferta da gerência da empresa estatal que opera o metrô de Londres tinha muitas "amarras e advertências" atreladas a ela.

O transporte público está no centro do planejamento de viagens para os Jogos, que ocorrem entre 27 de julho e 12 de agosto, e há o receio de que as linhas lotadas e antigas de Londres tenham dificuldade em suportar o aumento da demanda.

"Está bem documentado que o transporte será o nosso maior desafio logístico ao longo das Olimpíadas, com uma enorme pressão na equipe de funcionários e nos serviços para transportar milhões de passageiros a mais na Grande Londres e no sudeste", afirmou o secretário-geral do metrô de Londres, Bob Crow.

"Tudo que estamos pedindo é um acordo justo para toda a equipe envolvida no desafio colossal de transporte que nós enfrentaremos este verão. As negociações para isso continuam."

Os metroviários disseram que a oferta consistia em um bônus de 100 libras (160 dólares) que dependeria do cumprimento de certas metas de "satisfação do cliente", mais um adicional de 20 libras por turno durante as Olimpíadas e as Paraolimpíadas.

(Por Keith Weir)