Prefeito de Londres pede a VIPs que usem metrô na Olimpíada

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012 13:27 BRST
 

Por Avril Ormsby

LONDRES, 30 Jan (Reuters) - O prefeito de Londres, Boris Johnson, pediu nesta segunda-feira aos dignitários olímpicos que usem o transporte público durante os Jogos Olímpicos deste ano, em vez das limusines dirigidas por motoristas em faixas de trânsito exclusivas, para ajudar a evitar a fúria de britânicos presos em congestionamentos.

A faixa olímpica exclusiva de trânsito, introduzida depois que alguns atletas não conseguiram chegar aos seus eventos a tempo nos Jogos de Atlanta em 1996, está se tornando uma das maiores irritações dos londrinos, que já precisam suportar longas horas presos no trânsito das ruas estreitas da capital.

Os moradores de Londres também foram alertados de que podem enfrentar filas de até 30 minutos na rede de metrô em alguns "pontos tumultuados" durante o horário de pico.

"Eu peço a eles (membros do Comitê Olímpico Internacional) que façam a coisa sensata, que façam a coisa certa, que peguem a linha Jubilee (do metrô). Eles vão adorar", disse Johnson, um ciclista entusiasmado que disputa a reeleição em maio.

Autoridades da área de transporte, confiantes de que o sistema vai aguentar as cerca de três milhões de viagens a mais em dias de pico, lançaram uma campanha nesta segunda para despertar a consciência do público para a superlotação e para ajudar a planejar as viagens.

Um site na Internet e no Twitter darão informações atualizadas e conselhos sobre como evitar áreas congestionadas. Um dos conselhos para os usuários de metrô é que adiem a volta para casa em horários de pico ficando algum tempo em um pub, tomando cerveja.

"Não é preciso ficar sentado debaixo da mesa da cozinha com um chapéu de lata, com latas de feijões por seis meses, você pode passear pela cidade e se divertir", disse o comissário dos transportes de Londres, Peter Hendy.

Mas o lançamento aconteceu no mesmo dia em que trabalhadores da rede de metrô de Londres recusaram uma oferta melhorada de bônus olímpico, aumentando o temor de que os serviços possam ser interrompidos.   Continuação...