Equipes de F1 aguardam federação para decidir se vão ao Barein

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 20:05 BRST
 

Por Alan Baldwin

JEREZ, Espanha, 6 Fev (Reuters) - As equipes de Fórmula 1 estão preocupadas com a situação no Barein, mas deixarão a decisão de viajar ou não para a corrida de abril para a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e o chefe comercial da categoria, Bernie Ecclestone.

O Grande Prêmio do Barein do ano passado no circuito de Sakhir foi cancelado devido aos protestos pró-democracia que geraram uma violenta repressão.

Os confrontos mantiveram-se de forma constante a partir de então, e os ativistas dizem que 60 pessoas morreram desde o início da violência, que piorou nas últimas semanas, na medida em que se aproxima o aniversário dos protestos, em 14 de fevereiro.

"Estamos preocupados com a situação", disse a gerente-geral da Sauber, Monisha Kaltenborn, no lançamento do novo carro da equipe suíça.

"Não estamos em condição de julgar isso muito bem, por isso temos que confiar na FIA e nos donos dos direitos comerciais ... Se eles acreditam que o correto é ir, definitivamente o faremos", completou.

O chefe da Lotus, Eric Boullier, subdiretor da associação de equipes Fota, concorda que a FIA deve tomar a decisão.

"Temos compromissos relativos ao Campeonato Mundial da F1, não é uma decisão fácil de tomar ... Neste momento estamos esperando comentários da FIA sobre ir ou não para lá", destacou.