Ecclestone diz que GP do Barein de F1 vai acontecer este ano

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012 12:25 BRST
 

LONDRES, 23 Fev (Reuters) - Equipes da Fórmula 1 e patrocinadores não têm preocupações em correr no Barein este ano e o Grande Prêmio do país definitivamente irá acontecer, apesar da contínua agitação popular, disse o chefe comercial da F1, Bernie Ecclestone, na quinta-feira.

"Ninguém está dizendo que nós não vamos ou que nós não queremos ir. Todo mundo está bastante otimista", disse Ecclestone a repórteres após uma coletiva de imprensa para anunciar uma parceria tecnológica com a empresa indiana Tata Communications.

"Eu disse a todos os times que não há problema algum, estou absolutamente 100 por cento certo de que nós iremos e que não haverá nenhum problema."

Os ingressos para a corrida do dia 22 de abril no circuito de Sakhir começaram a ser vendidos no início da semana. O Grande Prêmio do Barein do ano passado foi adiado e depois cancelado após uma sangrenta repressão das forças do governo aos manifestantes pró-democracia.

O advogado egípcio-americano de direitos humanos Cherif Bassiouni, que chefiou uma comissão de investigação que descobriu no ano passado que as forças de segurança usaram força excessiva para suprimir os protestos e que torturam presos para extrair confissões, também apoiou a realização da corrida.

"Esta é uma importante iniciativa que dá outra oportunidade para o povo de Barein se unir novamente depois de tudo que aconteceu no ano passado", Bassiouni escreveu em uma carta enviada para Ecclestone e para o presidente da Federação Internacional de Automobilismo, Jean Todt.

(Por Alan Baldwin)

 
O chefe-comercial da F1 Bernie Ecclestone chega para testemunhar no julgamento de Gerhard Gribkowsky em uma corte distrital em Munique, em novembro de 2011. Ecclestone disse que as  equipes  e patrocinadores não têm preocupações em correr no Barein este ano e o Grande Prêmio do país definitivamente irá acontecer, apesar da contínua agitação popular. 09/11/2011 REUTERS/Michael Dalder