Uruguaio Jorge Da Silva é o novo técnico do Peñarol

quinta-feira, 1 de março de 2012 12:24 BRT
 

MONTEVIDÉU, 1 Mar (Reuters) - O diretor técnico uruguaio Jorge Da Silva fechou um acordo com o Peñarol para dirigir o time de futebol por dois anos, por um salário de pouco mais de 45.000 dólares ao mês para ele e sua equipe, disse à Reuters nesta quinta-feira o vice-presidente do clube, Edgard Welker.

Da Silva, que até o último final de semana comandava o Banfield de Buenos Aires, renunciou ao cargo para assumir o Peñarol, informou o clube argentino em seu website.

"Estava convencido de que isso era o que eu queria", disse Da Silva nesta quinta-feira em uma entrevista coletiva.

Entretanto, apenas na noite de quarta-feira que o representante do técnico chegou a um acordo com o clube uruguaio, o que foi comunicado a Da Silva nesta quinta pela manhã.

Welker informou que "o problema econômico com Da Silva pôde ser resolvido e ele já começaria a trabalhar. Sempre nas negociações cada parte tem que ceder um pouco. Encontrou-se algo que entendemos ser justo para ambas as partes."

Da Silva, de 50 anos e conhecido popularmente como "Polilla", foi jogador de futebol entre 1980 e 1997. Desde 2007, ele já foi diretor técnico de uma equipe uruguaia, uma árabe e dois argentinos.

"As sensações são muitas. Na grande maioria é de felicidade, porque isto era algo com a qual eu havia sonhado. Em várias oportunidades estivemos perto de concretizar e por questões desportivas não foi possível. Hoje, após um bom tempo, concretizamos", afirmou Da Silva.

O treinador reconheceu que precisava conquistar a confiança dos torcedores porque não é um técnico identificado com o clube. "A única forma é dar a eles todas as alegrias que merecem", acrescentou.

Inicialmente, o Peñarol pretendia fechar um contrato de um ano e meio com Da Silva e seu corpo técnico por um salário de 45.000 dólares mensais, o mesmo que estavam pagando a Pérez.   Continuação...