2 de Março de 2012 / às 17:33 / 5 anos atrás

Bebeto diz que atraso no Beira-Rio preocupa organização da Copa

O ex-jogador do Brasil Bebeto visita o estádio do Maracanã no Rio de Janeiro, 2 de março de 2012. O atraso nas obras do estádio do Beira-Rio, em Porto Alegre, é motivo de preocupação na preparação do Brasil para a Copa do Mundo de 2014, segundo o ex-jogador.Sérgio Moraes

RIO DE JANEIRO, 2 Mar (Reuters) - O atraso nas obras do estádio do Beira-Rio, em Porto Alegre, é motivo de preocupação na preparação do Brasil para a Copa do Mundo de 2014, segundo o ex-jogador e membro do Comitê Organizador Local (COL), Bebeto.

"A gente fica com certeza preocupado com isso, mas acho que ainda dá tempo para se chegar a um acordo e resolver", disse Bebeto a jornalistas em visita as obras do Maracanã para o Mundial de daqui a três anos.

As obras de modernização do estádio do Internacional estão paradas por conta de um imbróglio entre a construtora Andrade Gutierrez e a direção do clube gaúcho. Não há consenso sobre as intervenções e recursos a serem empregados.

Recentemente, o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), colocou em dúvida a inclusão do estádio na lista de 12 arenas para a Copa de 2014, alimentando rumores de que o novo estádio do rival Grêmio poderia substituí-lo no Mundial/

"Acho que agora vai resolver, porque a presidente Dilma mandou dar um solução e pediu para que o ministro (do Esporte) Aldo Rebelo conduza isso", disse à Reuters uma fonte do COL que pediu para não ter seu nome revelado.

Bebeto confirmou o interesse do Grêmio em usar o seu estádio na Copa de 2014 caso o Beira-Rio não fique pronto a tempo. "Tem uma briga aí.... parece que o estádio do Grêmio está quase pronto, mas ainda acho que vai resolver o Beira-Rio."

Tetracampeão mundial com a seleção brasileira em 1994, Bebeto esteve nesta sexta-feira visitando as obras do estádio do Maracanã, que está sendo remodelado para a Copa de 2014.

Ao lado do ex-jogador e também integrante do COL Ronaldo, ele elogiou as obras, que devem ser concluídas no primeiro trimestre do ano que vem.

"Já deu para ver que a torcida vai ficar mais próximo, mais perto dos jogadores e isso é maravilhoso. Infelizmente não posso mais", brincou o ex-jogador, que é um dos maiores artilheiros da história do estádio.

Bebeto fez ainda uma análise crítica sobre o atual momento da seleção brasileira, sétima colocada no ranking da Fifa e que vem enfrentando problemas para montar um time para a Copa de 2014.

"Argentina, Espanha estão goleando em amistoso, mas temos que esperar a hora do vamos ver e essa camisa do Brasil pesa e eles sabem disso", declarou Bebeto. Nesta semana a seleção comandada pelo técnico Mano Menezes sofreu para bater a Bósnia por 2 x 1 em amistoso disputado na Suíça.

A vitória só veio com um gol contra nos minutos finais da partida.

Bebeto avaliou que Ronaldinho Gaúcho, muito criticado por sua atuação no jogo contra a Bósnia, está deixando a desejar e que o técnico Mano Menezes precisa ajeitar o meio-campo do Brasil se quiser vencer o Mundial em casa.

"A defesa do Brasil já temos um base e vai ser aquela (na Copa), acho que o problema está do meio para frente, e o Mano ainda está buscando o melhor", afirmou.

"Ronaldinho só depende dele porque a qualidade dele é indiscutível, assim como Kaká, mas o Ronaldinho não está conseguindo jogar o que se espera dele."

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier; Edição de Eduardo Simões

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below