Murray bate Djokovic e fará final de Dubai com Federer

sexta-feira, 2 de março de 2012 16:58 BRT
 

Por Matt Smith

DUBAI, 2 Mar (Reuters) - Novak Djokovic perdeu a chance de repetir sua incrível série de 2011 ao sucumbir diante de Andy Murray (6-2, 7-5) na semifinal do Torneio de Dubai, na sexta-feira.

O sérvio, número 1 do mundo, manteve-se invicto durante 41 partidas no ano passado, conquistando sete títulos, até ser derrotado por Roger Federer na semifinal do Aberto da França.

Mas Murray impediu de forma devastadora que isso se repetisse, e se vingou da derrota na semifinal do Aberto da Austrália. O britânico fará a final do torneio no sábado contra Federer, que venceu o argentino Juan Martin Del Potro por um duplo 7-6.

"No primeiro set saquei muito bem, e fui agressivo quando tive minhas chances", disse Murray a jornalistas. "Aí no começo do segundo Novak começou a tentar mais golpes. Por isso o jogo na Austrália foi tão importante, porque no último par de vezes que nos enfrentamos, acho que dificultei incrivelmente para ele. Lutei por cada ponto, e deixei realmente difícil."

"No segundo set ele começou a querer mais e a cometer erros por causa disso, porque é duro sempre arrancar os resultados das partida."

Djokovic, que estava invicto neste ano, começou bem, confirmando sem ceder pontos seus dois primeiros games de serviço, mas a partir do 2-2 o animado Murray ganhou sete games seguidos, fechando o primeiro set e abrindo 3-0 no segundo, numa noite de clima agradável em Dubai.

Empurrado pelos 5.000 torcedores, o britânico de 24 anos teve a chance de fechar o jogo quando estava 5-3, mas cedeu ao nervosismo e cometeu uma dupla falta. Djokovic salvou dois pontos que seriam fatais, e chegou ao 5-4. O set parecia se encaminhar para o tie-break, mas Murray conseguiu quebrar novamente o serviço do sérvio.

No outro jogo, Federer desperdiçou cinco set points contra Del Proto até fechar o primeiro set no tie-break, por 7-5. No segundo set, foi a vez do argentino desperdiçar quatro set points. Federer reagiu no game de desempate, quando chegou a estar atrás por 6-2, e fechou em 8-6.

Federer e Murray não se enfrentaram em 2011. "No ano passado foi meio difícil a gente se encontrar, porque o Novak não perdia nunca", disse Federer a jornalistas. "Então que legal que ele (Murray) conseguiu uma vitória importante hoje à noite. Ele jogou muito bem, e espero uma partida realmente difícil na final."