Presidente da CBF diz que preocupações da Fifa são "naturais"

domingo, 4 de março de 2012 15:28 BRT
 

SÃO PAULO, 4 Mar (Reuters) - O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, classificou as preocupações da Fifa sobre os preparativos da Copa do Mundo de 2014 no Brasil como "naturais e legítimas", mas que o evento será "impecável."

"As preocupações da FIFA em relação aos preparativos de todas as Copas do Mundo são naturais e legítimas. Mas a entidade pode ficar tranquila porque o Brasil e seu povo têm competência e seriedade para organizar uma Copa do Mundo impecável, inesquecível", afirmou Teixeira em comunicado publicado na noite do sábado.

Pela manhã, o governo reagiu com força às declarações dadas pelo secretário-geral da Fifa, Jerôme Valcke, de que os organizadores precisavam levar um "chute no traseiro" para fazer a Copa acontecer no país. Com isso, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, afirmou que o governo não aceita mais Valcke como seu interlocutor nos preparativos para a Copa do Mundo de 2014.

"O governo não aceitará mais, no nível de governo, o secretário-geral como interlocutor", disse o ministro em entrevista coletiva neste sábado, em São Paulo. "Vou comunicar o presidente da Fifa, senhor (Joseph) Blatter dessa decisão."

Ele considerou as declarações de Valcke uma "ofensa" e as classificou como "inaceitáveis". O ministro disse ainda que, se o secretário-geral da Fifa vier ao Brasil no próximo dia 12, como é esperado, não será recebido pelas autoridades do governo brasileiro.

 
Presidente  da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, comparece à cerimônia de despedida do atacante Ronaldo, em São Paulo, em junho de 2011.Teixeira classificou as preocupações da Fifa sobre os preparativos da Copa do Mundo de 2014 no Brasil como "naturais e legítimas", mas que o evento será "impecável". Foto de arquivo 06/06/2011 REUTERS/Nacho Doce