Mano diz estar sendo justo nas convocações e busca 1o volante

segunda-feira, 5 de março de 2012 18:31 BRT
 

RIO DE JANEIERO, 5 Mar (Reuters) - Apesar das críticas sobre o desempenho da seleção brasileira que se prepara para a disputa dos Jogos Olímpicos deste ano e a Copa do Mundo em 2014, o técnico da seleção brasileira, Mano Menezes, acredita que está sendo justo na montagem do grupo e que não há nenhum grande nome de fora de suas listas de convocação.

Segundo ele, a diferença técnica entre os que estão sendo lembrados e algum nome reivindicado que esteja de fora é muito pequena.

"A cobrança não me irrita e faz parte da grandeza do nosso futebol, mas alguns momentos a escolha ou as escolhas se direcionam para alguns cuja diferença para outros é mínima", disse Mano a jornalistas nesta segunda-feira.

"Não vejo hoje nenhuma grande injustiça entre convocados em relação àqueles que não são convocados", acrescentou.

No primeiro amistoso de 2012, o Brasil suou para vencer a seleção da Bósnia por 2 x 1, sendo que o gol da vitória foi contra e nos acréscimos.

O meia Ronaldinho Gaúcho teve uma atuação apagada e seu aproveitamento foi criticado até por Mano, que deixou de fora o meia Kaká. No ano passado, quando ainda estava no banco do Real Madrid, Kaká foi chamado para dois amistosos, mas acabou sendo cortado por lesão.

O Brasil pretende a partir de agora montar a base para os próximos torneios e deixará de lado testes e experiências em grande número, segundo a comissão técnica.

Mano Menezes revelou ainda que está em busca de um primeiro volante na seleção que tenha porte, estatura e muita marcação para "ser o homem da primeira bola" do time.

Na Copa de 2010, na África do Sul, a função foi executada pelo polêmico Felipe Melo e atualmente a posição vinha sendo ocupada pelo volante Lucas, do Liverpool, mas ele se machucou. Contra a Bósnia, Mano testou o jovem Sandro, que também atua no futebol inglês, no Tottenham.   Continuação...