Ministério promete cooperar com COL após saída de Teixeira

segunda-feira, 12 de março de 2012 15:43 BRT
 

SÃO PAULO, 12 Mar (Reuters) - Em breve nota divulgada nesta segunda-feira, após anúncio da renúncia de Ricardo Teixeira do comando da Confederação Brasileira de Futebol e do Comitê Organizador Local (COL) da Copa de 2014, o Ministério do Esporte prometeu seguir trabalhando em conjunto para a realização do Mundial no país.

No comunicado assinado pelo ministro Aldo Rebelo, que está em São Paulo em evento de seu partido, o PCdoB, a pasta "reafirma sua determinação de continuar cooperando com a entidade responsável pela organização do Mundial".

"Seguiremos trabalhando em harmonia para o êxito das tarefas comuns necessárias ao sucesso do evento", afirma a nota.

Teixeira, que teve sua renúncia anunciada nesta segunda em carta escrita por ele e lida pelo novo presidente da entidade, o ex-vice-presidente da CBF para a Região Sudeste José Maria Marin, não tinha interlocução dentro do governo da presidente Dilma Rousseff, situação inversa da que experimentou na gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O agora ex-dirigente de 64 anos, que na última quinta-feira havia se licenciado do comando da entidade alegando razões de saúde, também vinha colecionando atritos junto à Fifa, entidade que comanda o futebol mundial e organiza a Copa do Mundo.

Marin, de 79 anos, assume a CBF por ser o mais velho entre os vice-presidentes da entidade. A princípio ele segue no comando da CBF até o fim do mandato atual em 2015. Ele, no entanto, não é unanimidade entre as federações estaduais, o que pode levar à convocação de eleições para a escolha de um novo presidente.

(Por Eduardo Simões)