SAIBA MAIS-Quem é Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF

segunda-feira, 12 de março de 2012 18:43 BRT
 

12 Mar (Reuters) - A seguir, informações sobre Ricardo Teixeira, que renunciou na segunda-feira aos cargos de presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e do Comitê Organizador Local (COL) da Copa de 2014.

- Nasceu a 20 de junho de 1947, em Carlos Chagas (MG).

- Em 1989, foi eleito presidente da CBF, apesar de não ter envolvimento anterior com o futebol. Sua única conexão era o fato de, na época, ser genro do então presidente da Fifa, João Havelange.

- Zico, um dos principais jogadores brasileiros daquela época, disse que Teixeira "caiu de paraquedas". Ele seria reeleito cinco vezes. Inicialmente, a votação se restringia aos presidentes das 27 federações estaduais; depois, passou a incluir os clubes da primeira divisão, o que segundo críticos continuou sendo restritivo demais.

- Seu "reinado" foi marcado por uma longa inimizade com Pelé. Seu mandato terminaria em 2015.

- Com Teixeira à frente da CBF, o Brasil ganhou as Copas de 1994 e 2002, e foi vice-campeão em 1998. A seleção teve nove técnicos no período -Sebastião Lazaroni, Paulo Roberto Falcão, Carlos Alberto Parreira (duas vezes), Mario Jorge Lobo Zagallo, Vanderlei Luxemburgo, Emerson Leão, Luiz Felipe Scolari, Dunga e Mano Menezes.

- O Brasil também ganhou cinco vezes a Copa América. O Campeonato Brasileiro, que tinha regras complexas, foi reorganizado para adotar o formato de pontos corridos, ganhando em prestígio e atraindo pela primeira vez jogadores estrangeiros em grande número.

- A animosidade de Pelé com o dirigente surgiu no começo da década de 1990, quando Pelé fez críticas a Havelange, que se vingou não convidando o ídolo nacional para o sorteio dos grupos na Copa de 1994, que aconteceu em Las Vegas no final de 1993.

- A rusga ressurgiu no sorteio dos grupos para as eliminatórias da Copa de 2014, no ano passado, quando Teixeira não convidou Pelé para o evento. Pelé, no entanto, acabou sendo nomeado pela presidente Dilma Rousseff como "embaixador internacional" do Brasil para a Copa a ser disputada no país.   Continuação...

 
O então presidente da Confederação Brasileira de Futebol (Ricardo Teixeira) comparece a uma cerimônia em São Paulo, 6 de junho de 2011. REUTERS/Nacho Doce