Sonho olímpico de Thorpe termina após fiasco nos 100m

domingo, 18 de março de 2012 12:30 BRT
 

Por Ian Ransom

ADELAIDE (Reuters) - A volta precipitada de Ian Thorpe com vista a uma terceira Olimpíada terminou em ignomínia neste domingo, quando ele foi eliminado das baterias de 100 metros livres da manhã nas eliminatórias australianas.

O pentacampeão mundial, que tampouco conseguiu uma vaga nos 200m livres, venceu sua bateria mais terminou com o 21º tempo, bem atrás do atual campeão James Magnussen nesta que foi sua última chance de embarcar para Londres.

O nadador de 29 anos cravou um tempo de 50seg35, seu melhor desde que voltou às competições em novembro, mas mais de dois segundos atrás de Magnussen, o que o deixou bem distante dos 16 melhores que competirão na semifinal da sessão vespertina.

Na sexta-feira, Thorpe descreveu seu fracasso nos 200m, sua melhor chance nos jogos de 2012, como "um conto de fadas que virou pesadelo", mas foi menos dramático ao contemplar o último prego no caixão de seu sonho olímpico.

"É duro. É difícil vir a esta competição e fracassar no que pretendi fazer", declarou ele aos repórteres. "Estou decepcionado por não ter realmente conseguido competir de uma maneira que reflita o trabalho que tenho feito e como tenho treinado".

"Mas não lamento ter tentado. Comparado com a maneira como competi antes e o sucesso que tive, isso parece a pá de cal. Mas estou feliz por ter tido a disposição de arriscar. Fiquei satisfeito com isso, e desapontado por não ter sido o resultado que eu queria".

Principal atração das eliminatórias, Thorpe demorou para sair da piscina após vencer sua bateria, a nona de 12, e aguardar seu destino.

No final houve pouco suspense, já que quase todos os nadadores restantes romperam a marca dos 50 segundos e fizeram de Thorpe um espectador em Londres pouco mais de um ano após o anúncio de seu retorno às piscinas.

"Sempre admirei Thorpe como nadador, então abala ele e todos nós sentir sua dor", disse Magnussen, favorito à medalha de ouro, aos repórteres.

"Teria sido ótimo tê-lo em Londres, decepciona que ele não vá, mas tudo que posso fazer agora é me concentrar em minhas provas".