Manchester United goleia Wolves e abre vantagem na liderança

domingo, 18 de março de 2012 15:22 BRT
 

LONDRES, 18 Mar (Reuters) - O Manchester United massacrou sem piedade um Wolverhampton Wanderers com dez homens em campo na vitória de 5 x 0 deste domingo, abrindo quatro pontos de vantagem no topo do Campeonato Inglês.

Os campeões marcaram logo no início graças ao zagueiro Jonny Evans, e as comportas se escancararam depois da expulsão do zagueiro Ronald Zubar, dos Wolves, ainda no primeiro tempo.

O lateral direito Antonio Valencia conferiu o segundo e ajeitou o terceiro para Danny Welbeck antes do intervalo, e o mexicano Javier Hernández fez mais dois gols para completar a vitória enfática.

Zubar recebeu um cartão por uma entrada maldosa em Rooney, e uma dividida parecida com Welbeck pouco depois resultou em um segundo cartão amarelo.

O equatoriano Valencia, que retornava à escalação depois de uma contusão, disparou pela direita e chutou no canto mais distante da rede, armando para Welbeck soltar um chute baixo em seguida.

O United parecia determinado a melhorar seu saldo de gols e o desmarcado Hernández cabeceou o cruzamento venenoso de Rafael, conferindo seu segundo tento com mais uma bela contribuição de Valencia.

O United, eliminado da Liga Europa na quinta-feira, somou quatro pontos a mais que o Manchester City, que enfrenta o Chelsea na liga inglesa na quarta-feira. O Wolves foi para a lanterna.

"Perdemos duas de nossas três últimas partidas aqui, e a encaramos como um jogo difícil", declarou Alex Ferguson, técnico do United, à TV Sky Sports.

"O desempenho não foi ótimo, foi adequado, e o placar faz parecer que foi abrangente, mas nossa finalização foi boa", disse. "O número de gols foi muito importante e pode ser significativo no final da temporada. Nosso déficit de gols com o Manchester City caiu de cinco para três e esperamos conseguir alcançá-los".

Ferguson fez três substituições, mas seu time continuou a dominar a posse de bola sobre seus adversários desanimados, que sofreram cinco gols pela terceira vez em cinco jogos e enfrentam uma batalha desesperada pela sobrevivência no comando do técnico interino Terry Connor.

(Por Ed Osmond)