COI diz confiar em que sauditas enviarão mulheres às Olimpíadas

segunda-feira, 19 de março de 2012 14:13 BRT
 

BERLIM, 19 Mar (Reuters) - A Arábia Saudita parece prestes a enviar atletas mulheres para uma Olimpíada pela primeira vez este ano.

Os sauditas, Brunei e Catar nunca incluíram mulheres em suas equipes e o Comitê Olímpico Internacional (COI) está ansioso para ver essa nova situação em Londres, em julho.

O COI disse nesta segunda-feira que as autoridades do Comitê Olímpico da Arábia Saudita apresentaram uma lista de potenciais candidatos para os Jogos de Londres, durante uma reunião em sua sede em Lausanne, na semana passada.

"Após a avaliação do nível de cada atleta pelo COI e pelas federações internacionais interessadas, uma proposta formal será apresentada na próxima reunião do conselho executivo do COI em Québec, em maio", afirmou o COI em um comunicado.

"O COI está confiante que a Arábia Saudita está trabalhando para incluir mulheres, atletas e autoridades, nos Jogos Olímpicos de Londres, em conformidade com as normas das federações internacionais."

O Observatório dos Direitos Humanos criticou organizadores da Olimpíada no mês passado por aquilo que eles qualificaram como tolerância à discriminação de gênero pela Arábia Saudita e Catar, bem como pelo Brunei, pequena nação do Sudeste Asiático.

O Catar, candidato a sediar os Jogos de 2020, disse no mês passado que iria enviar atletas mulheres às Olimpíadas pela primeira vez.

O COI ofereceu ao Catar convites para duas atletas para competir em Londres, a nadadora Nada Arkaji e a velocista Noor al-Malki.

O esporte na sociedade patriarcal da Arábia Saudita tem sido reservado como uma atividade para os homens, com estádios que proíbem mulheres.

(Reportagem de Karolos Grohmann)