Deputados adiam novamente votação da Lei da Copa

terça-feira, 20 de março de 2012 21:36 BRT
 

BRASÍLIA, 20 Mar (Reuters) - A Câmara adiou mais uma vez a votação da Lei Geral da Copa, projeto que define regras para a realização da Copa do Mundo em 2014 e das Confederações em 2013, que estava prevista para esta terça-feira.

O projeto pode ser votado na quarta-feira, mas isso depende de um acordo entre governo e oposição, que envolve a definição de uma data para a votação do Código Florestal, um tema controverso que provoca divergências dentro da base aliada.

Líderes oposicionistas prometem obstruir as votações até que o presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS), se comprometa com um calendário para colocar a atualização de leis ambientais em pauta.

"Houve um entendimento aqui no colégio de líderes de que nós vamos dar 24 horas para discutir, debater melhor o tema do Código Florestal", disse o presidente a jornalistas. "Há uma divergência ainda na base, uma divergência também com a oposição, que nós vamos precisar costurar até amanhã para poder garantir com maior tranquilidade a aprovação da Lei Geral da Copa."

O projeto tramita em regime de urgência desde o início deste mês. O status, em tese, agilizaria sua votação, que tem sido adiada desde então.

O líder do DEM, deputado ACM Neto (BA), reafirmou que o andamento dos trabalhos na Casa dependem de uma data de votação do Código.

"Não tem acordo, o governo não sinaliza com uma data precisa de votação do Código Florestal e evidentemente que isso dificulta o andamento de todo o resto da pauta da Casa", declarou.

"Esse é o ponto de partida para que a gente possa avançar em toadas as deliberações da Casa", completou o líder.

O presidente da Câmara se comprometeu ainda a definir um dia para a votação do Código, caso situação e oposição não cheguem a um senso comum.   Continuação...