Atletas do Barça ensinam a contrabandear armas, diz TV síria

quinta-feira, 22 de março de 2012 13:25 BRT
 

Por Oliver Holmes

BEIRUTE, 22 Mar (Reuters) - Os jogadores do Barcelona não têm apenas um bom esquema de passes, eles também podem estar secretamente indicando rotas de contrabando de armas para a Síria, alegou um canal de televisão sírio pró-governo esta semana.

Sem nenhuma indicação de ironia, o canal Addounia sobrepôs um mapa da Síria na tela para mostrar como Lionel Messi e seus colegas de equipe, representando contrabandistas, chutavam a bola indicando o envio de armas do Líbano para a Síria.

Os sinais sutis aos rebeldes foram transmitidos quando o Barcelona jogou contra o Real Madrid em dezembro, afirmou o canal, que é controlado por um primo do presidente sírio, Bashar al-Assad. Mas o canal não se preocupou em explicar aos telespectadores os motivos do Barcelona.

"Primeiro nós vemos como as armas são trazidas do Líbano", comentou o apresentador conforme um jogador passava a bola. "Então, eles cruzam para Homs e dão as armas para outros terroristas em Abu Kamal", acrescentou, referindo-se à fortaleza dos rebeldes na Síria.

O toque final de Lionel Messi indica a entrega bem-sucedida das armas ao destino no leste da Síria, explicou.

Por mais bizarro que possa parecer, teorias de conspiração paranoicas são comuns no país profundamente dividido e assolado por conflitos.

Um bom exemplo é um documentário transmitido pelo canal Addounia em dezembro mostrando como diretores de filmes franceses e norte-americanos haviam propositadamente ajudado a construir praças semelhantes à de cidades sírias no Catar para permitir que a TV Al Jazeera, baseada em Doha, filmasse atores encenando protestos falsos anti-Assad.

Tais fantasias alimentam a narrativa de Assad de que a revolta de um ano de duração contra ele é uma trama orquestrada pelo exterior.   Continuação...