O futebol espanhol também precisa apertar os cintos

sábado, 24 de março de 2012 16:40 BRT
 

Por Carlos Castellanos Tiscornia

MADRID, 24 de março (Reuters) - Às vésperas da Espanha aprovar um orçamento que prevê cortes de quase 35 bilhões de euros, uma dívida fiscal de 752 milhões de euros poderia ser considerada uma piada, se não se tratasse de pagamentos devidos pelos times profissionais do futebol espanhol.

A notícia divulgada graças a uma pergunta do partido de coalizão Izquierda Unida, que questionou o modelo econômico, inclusive apresentando propostas para regular os gastos do setor desse esporte glamuroso, que proporciona umas das poucas alegrias para uma Espanha com mais de cinco milhões de desempregados, mergulhada no pessimismo e atolada pela crise.

De acordo com dados divulgados no Parlamento, em pouco menos de quatro anos, a dívida fiscal dos clubes superou em 150 milhões de euros os 607 milhões de euros devidos em 2008.

A Liga de Futebol Profissional reagiu rapidamente, tentando acalmar os ânimos e declarou que os clubes fizeram um acordo com o Ministério da Fazenda adiando os pagamentos, portanto, não há inadimplência.

A dívida do futebol espanhol não passa de uma gota d'água no déficit do país, mas muitos setores da economia exigem um maior controle dos gastos dos clubes, já que o esporte gera cerca de 1 bilhão e 800 milhões de euros.

O jornal britânico The Independent chamou a situação de "doping financeiro" e disse que ela é uma vergonha para um país que tem cerca de 50 por cento dos seus jovens desempregados.

A Espanha tem cinco clubes classificados para as quarta de final da Liga dos Campeões e da Europa. Real Madrid e Atlético de Bilbao disseram que não têm nenhuma dívida, enquanto que o Atlético de Madrid confirmou à Reuters, que em 30 de junho de 2011, devia aos cofres públicos 152 milhões de euros e que desde então já pagou 52 milhões e agora está em dia com suas obrigações.

O Valência também disse que seus pagamentos estão em dia. Não foi possível receber informações do Barcelona, mas a imprensa especializada calculou na semana passada que a dívida do clube seria de 48 milhões de euros e que o Valencia deve 6 milhões.

Estima-se que a divida total do futebol espanhol seja algo em torno de 4 e 5 bilhões de euros, um décimo do déficit do país.