25 de Março de 2012 / às 17:42 / 5 anos atrás

Schumacher se decepciona com único ponto na Malásia

Por Abhishek Takle

SEPANG, Malásia (Reuters) - Após um belo desempenho nos treinos classificatórios, Michael Schumacher ficou decepcionado por terminar o Grande Prêmio da Malásia deste domingo somente com um ponto.

"Pensando em como larguei, é uma pena só ficar com um ponto no final do dia, é claro que eu teria preferido uma chegada melhor para nossa equipe", disse o heptacampeão mundial.

Schumacher se mostrou em boa forma no sábado, classificando-se entre os três melhores pela primeira vez desde seu retorno à Fórmula 1 em 2010, com menos de um décimo de segundo atrás do segundo colocado Jenson Button.

Mas ao alemão de 43 anos, possivelmente correndo seu último ano na categoria com a Mercedes, restou o desejo de obter o 155º pódio de sua carreira, por não conseguir traduzir seu ritmo nos treinos em um grande resultado na corrida.

A largada lenta foi seguida de uma batida com a Lotus de Romain Grosjean que o fez girar e cair para a 16ª posição.

Ele estava em 11º ao final da prova e parecia incapaz de cruzar na zona de pontuação quando a quebra da Williams de Pastor Maldonado lhe presenteou com a décima colocação.

"Depois do reinício, o ritmo não ficou assim tão diferente, mas foi o mesmo para várias equipes, então não havia como ganhar posições", afirmou Schumacher.

Nico Rosberg, seu companheiro de equipe, não se saiu melhor. O compatriota estava em quarto ao seguir o safety car aos boxes na retomada da prova, interrompida pela chuva, para trocar os pneus, mas não conseguiu fazê-los durar e foi deixado para trás por Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen.

Rosberg chegou em 13º e não marcou pontos.

O resultado da equipe na Malásia foi pouco melhor do que o obtido na semana passada, na corrida de abertura da temporada, na Austrália.

Lá Schumacher se classificou bem mas abandonou a prova logo no início por uma falha na caixa de câmbio, e Rosberg, que chegou a ocupar a quarta colocação, cruzou em 12º por conta do grande desgaste dos pneus e uma colisão com a Sauber de Sérgio Pérez.

"Estamos fortes na classificação mas ainda não na corrida, temos que trabalhar nisso antes da próxima prova na China," disse Rosberg.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below