11 de Abril de 2012 / às 21:48 / 5 anos atrás

Marin aposta na inclusão de Recife para Copa das Confederações

BRASÍLIA, 11 Abr (Reuters) - A cidade de Recife tem condições para ser uma das sedes da Copa das Confederações em 2013, apesar de preocupações da Fifa quanto ao ritmo dos preparativos da capital pernambucana para o torneio, disse nesta quarta-feira o presidente da CBF e do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014, José Maria Marin.

A entidade que controla o futebol mundial fez um alerta em março sobre o andamento das obras em Recife e que a cidade corria o risco de ficar de fora do torneio, considerado um teste para o Mundial. Uma comissão da Fifa deve visitar a cidade no dia 27 para acompanhar os trabalhos.

“Eu tenho certeza absoluta que eles cumprirão os requisitos todos que estão exigidos”, disse Marin a jornalistas após participar de audiência na Câmara dos Deputados.

Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte e Fortaleza já estão confirmadas como cidades-sede da Copa das Confederações. Salvador, assim como Recife, está sob observação devido ao ritmo das obras. A decisão deve ser anunciada pela Fifa em junho.

“Eu acredito que (Recife e Salvador) estarão (na Copa das Confederações)”, disse ele.

Recife é uma das cidades-sede da Copa que está construindo um novo estádio para receber o torneio, e Salvador está praticamente reconstruindo sua arena para receber os jogos.

ROMÁRIO

Marin comentou também os preparativos na seleção brasileira, alvo de críticas pelo desempenho ruim nas últimas partidas. A próxima grande competição a ser enfrentada pelo Brasil será a Olimpíada de Londres, título inédito para o time.

“Eu acredito que o trabalho está sendo executado, está correspondendo quanto à expectativa de formação de uma seleção e nós veremos, agora, se o caminho der certo já na próxima disputa, da Olimpíada”, disse ele durante a audiência.

A sessão também serviu para uma troca de afagos entre Marin e o deputado federal Romário (PSB-RJ). O ex-atacante, campeão do mundo em 1994 pela seleção, era um crítico ferrenho do ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira, que anunciou sua saída do cargo no mês passado.

Romário elogiou Marin por ter adotado um estilo diferente de Teixeira, que teria deixado um “legado bastante negativo” para o futebol e se dispôs a ajudar a entidade.

Marin retribuiu o agrado: “Será um prazer, será motivo de alegria, e muita satisfação, eu receber o Romário na sede da CBF com a maior naturalidade possível”, disse.

“Ele trouxe glórias ao Brasil, é um campeão do mundo e eu não quero, de maneira nenhuma, deixar de considerar isso”, disse.

Reportagem de Hugo Bachega

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below