Vitória de Rosberg era "ambição pessoal" de Brawn

segunda-feira, 16 de abril de 2012 13:48 BRT
 

Por Alan Baldwin

XANGAI, 16 Abr (Reuters) - Das muitas vitórias que Ross Brawn já conquistou em várias décadas de sucesso nos boxes da Fórmula 1, a primeira de Nico Rosberg, conquistada pela Mercedes na China, foi motivo de uma satisfação especial.

O britânico, que seguiu Michael Schumacher da Benetton para a Ferrari como diretor técnico e depois conquistou o título de 2009 com sua própria equipe Brawn, que tornou-se Mercedes, era bebê quando a Mercedes conquistou sua última vitória como dona de uma equipe.

"Como alguém me lembrou, eu tinha um ano quando ganhamos uma corrida pela última vez", disse Brawn, de 57 anos, a repórteres após a vitória de domingo em Xangai.

"Então essa é uma vitória muito especial e ficou ainda mais doce porque é a primeira de Nico. E estou realmente feliz porque disse a ele uma vez que era minha ambição pessoal ajudá-lo a conquistar sua primeira corrida, e nós conseguimos."

Torcedor fanático do Manchester United, nascido na cidade em 1954, Brawn entrou na Fórmula 1 como mecânico pela Williams em 1978 - quatro anos antes, o pai de Nico, Keke Rosberg, tinha sido campeão mundial com a mesma equipe.

O heptacampeão mundial Schumacher venceu 91 corridas com Benetton e Ferrari, todas sob o comando de Brawn, e pode aumentar esse recorde pela Mercedes este ano, diante do grande potencial já mostrado pelo carro alemão.

Numa temporada de 20 corridas que acabou de começar, com três vencedores diferentes nas três primeiras provas, é difícil, no entanto, saber se a Mercedes continuará forte.

"É difícil julgar", disse Brawn, lembrando que a Mercedes marcou apenas um ponto nas duas primeiras corridas, após ter problemas com os pneus.

"Será que todo mundo foi mal e só a gente foi bem ou todo mundo foi bem? É uma comparação correta de onde nós estamos? Eu não sei", acrescentou.

"Mas o fato de termos ido bem no treino de classificação nas três primeiras corridas me dá confiança. Essa foi a corrida perfeita para a gente... e eu suspeito que não foi para os outros. Então vamos tentar ter o máximo possível de corridas perfeitas."

 
Diretor da equipe Mercedes da Fórmula 1 Ross Brawn ri durante coletiva de imprensa após segunda sessão de treino para o Grande Prêmio da Austrália, em Melbourne. 16/03/2012  REUTERS/Brandon Malone