Federação paulista indica concorrente a Zagallo para vice da CBF

segunda-feira, 16 de abril de 2012 18:43 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 16 Abr (Reuters) - A Federação Paulista de Futebol (FPF) indicou um nome não revelado para concorrer com Zagallo à vaga de vice-presidente da CBF para região Sudeste, iniciando uma nova polêmica na briga pelo poder dentro da Confederação Brasileira de Futebol após a renúncia de Ricardo Teixeira.

O anúncio de que São Paulo vai ter um nome na corrida foi feito pelo presidente da CBF, José Maria Marin, ex-vice-presidente do Sudeste e que é ligado à FPF. Marin assumiu a presidência após a renúncia de Teixeira, em março.

O nome do indicado paulista foi guardado em segredo. Presidentes de federações estaduais, tanto as que apoiam como as de oposição a Marin, disseram não conhecer o nome e garantiram que ele não foi apresentado na assembleia da CBF nesta segunda-feira.

Zagallo, quatro vezes campeão do mundo como jogador, técnico e coordenador da seleção brasileira, foi indicado pela Federação de Futebol do Rio de Janeiro.

"Recebi a indicação do Rubens Lopes (presidente da Federação do Rio de Janeiro) e a paulista fez outra indicação", disse Marin a jornalistas após a assembleia.

"Absolutamente não teve um nome. Não era matéria da assembleia e não foi apresentado nenhum nome", disse o presidente da Federação de Santa Catarina, Delfim de Pádua Peixoto, que presidiu a assembleia da CBF.

A vaga de vice da região Sudeste está aberta desde que Marin assumiu a CBF no lugar de Ricardo Teixeira. Um acordo tácito entre Rio e São Paulo estipulava que agora seria a vez carioca de indicar o novo vice.

O nome de Zagallo apareceu na semana passada, e, às vésperas de fazer 81 anos, ele poderia assumir a presidência da CBF numa eventual saída de Marin. O estatuto da CBF determina que o vice mais velho assume a presidência em caso de renúncia do presidente.

"O Zagallo reúne todas as condições necessárias para representar o Brasil. Tem respeito, credibilidade e correção... mas as duas entidades (RJ e SP) têm o direito de fazer a indicação", avaliou Marin.

Na assembleia, os presidentes de federações aprovaram por unanimidade a indicação de Ricardo Teixeira como patrono da CBF. O dirigente deixou a entidade, que comandava desde 1989, após uma série de denúncias de irregularidades.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

 
O ex-técnico da seleção Mario Zagallo, chega a um Estádio no Rio de Janeiro, 30 de julho de 2011. A Federação Paulista de Futebol (FPF) indicou um nome não revelado para concorrer com Zagallo à vaga de vice-presidente da CBF para região Sudeste, iniciando uma nova polêmica na briga pelo poder dentro da Confederação Brasileira de Futebol após a renúncia de Ricardo Teixeira. REUTERS/Ricardo Moraes