18 de Abril de 2012 / às 17:49 / 5 anos atrás

ENTREVISTA-Murer prepara-se para desbancar Isinbayeva de novo

Por Andrew Downie

SÃO PAULO, 18 Abr (Reuters) - Fabiana Murer passou tanto tempo à sombra da saltadora russa e detentora do recorde mundial Yelena Isinbayeva que terminar em segundo lugar havia se tornado sua principal meta, mas agora ela espera que os Jogos Olímpicos de Londres lhe deem a chance de brilhar e trazer o ouro para o Brasil.

Campeã mundial indoor de salto com vara em 2010, Murer conquistou o ouro no campeonato mundial de atletismo em Daegu, na Coreia do Sul, no ano passado, mas ela sabe que a russa ainda é a única mulher que consegue saltar mais de 5 metros.

Embora o recorde mundial de 5,06 metros seja 21 centímetros superior a sua melhor marca, Murer está confiante de que está se aproximando mais de Isinbayeva e que este pode ser seu ano.

"Duas vezes campeã olímpica, ela é uma atleta muito experiente e acho que ela vai estar muito forte nas Olimpíadas. Ela está treinando para isso e quer um terceiro ouro", disse Murer em uma entrevista em São Paulo.

"Mas hoje eu sei que se eu treinar bem, se eu ganhar confiança, se eu conseguir chegar perto de 5 metros, então eu posso competir cabeça a cabeça com ela. Esse é o objetivo, tentar melhorar para que eu possa chegar mais perto dela e competir pelo primeiro lugar."

Murer é próxima da rival russa. Elas compartilharam um treinador durante um tempo e treinaram na mesma base, na Itália. Elas ainda chegaram a fazer compras juntas.

Mas Murer admitiu que houve um tempo em que Isinbayeva era tão dominante que ela aparecia em competições pensando que não conseguiria passar do segundo lugar.

Isso mudou em 2010, quando Murer derrotou Isinbayeva e conquistou o campeonato mundial indoor no Catar. Um ano depois, ela confirmou sua posição como séria concorrente ao ouro olímpico, quando ganhou o título mundial em Daegu.

"Então eu soube que era possível, eu pude ver que ela não era tão imbatível", afirmou Murer. "Em um ano olímpico, os atletas melhoram, seus recordes pessoais melhoram. Eu preciso bater o meu recorde pessoal para ganhar uma medalha."

DRAMA CHINÊS

Murer, uma das únicas quatro mulheres a saltar 4,85 metros ao ar livre, precisa exorcizar os fantasmas de sua última aparição olímpica para ter qualquer chance de uma medalha.

A brasileira foi para Pequim em 2008 com uma chance realista de medalha, mas se viu em uma polêmica quando os organizadores perderam uma de suas varas.

Saltadores usam varas diferentes para diferentes alturas e não ter uma vara específica para uma altura em particular não apenas é um convite ao erro, como também pode ser perigoso.

Murer perdeu a concentração, chegou a bloquear a pista para impedir que outras concorrentes saltassem, e mais tarde ao entrar na competição em 4,45m, ela não conseguiu saltar 4,65m e acabou terminando na 10a posição, com lágrimas nos olhos.

"Saí de lá muito chateada porque eu senti que eles tinham tirado a minha chance de uma medalha", disse ela. "Eu tinha a terceira melhor marca do mundo naquele ano. Durante um mês depois ainda era muito difícil e eu ficava pensando: Por que eu?"

"Mas depois eu pensei, eu preciso estar bem preparada. Isso me motivou a continuar treinando e melhorando."

"Hoje, eu estou calma em relação a isso. Mas eu também presto mais atenção. Eu sempre verifico se minhas varas estão todas lá antes de me aquecer. Sou mais cuidadosa."

Murer tem concentrado toda sua programação de treinamento em estar em ótima forma para Londres, chegando a não participar do campeonato mundial indoor no início deste ano para passar 40 dias em um campo de treinamento em Portugal. Uma medalha olímpica é o seu único objetivo para 2012.

No entanto, ela reconhece que há outra competição no fundo de sua mente.

Dentro de quatro anos, quando completar 35 anos, ela espera estar competindo por medalhas na Olimpíada do Rio de Janeiro.

"Acho que a única motivação que irá me manter até 2016 é que as Olimpíadas serão no Rio", disse ela. "Se fossem em qualquer outro lugar, eu nem mesmo consideraria, mas pensar em competir diante da minha torcida é incrível."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below