Force India reforça segurança após susto no Barein

quinta-feira, 19 de abril de 2012 15:56 BRT
 

MANAMA, 19 Abr (Reuters) - A Force India reforçou seus procedimentos de segurança na quinta-feira depois que bombas de coquetel molotov foram jogadas perto do carro que levava integrantes de sua equipe do circuito do Grande Prêmio de Barein ao hotel.

A equipe informou que dois funcionários, um engenheiro de dados e um prestador de serviços de rádio, decidiram voltar para casa, na Grã-Bretanha, depois do incidente, mas que não era o caso de se retirar da corrida que os ativistas de direitos humanos locais querem cancelar.

Embora apenas um coquetel molotov tenha sido mencionado pelo porta-voz da equipe, fontes indicam que muitas outras podem ter caído na rodovia a caminho de Manama na noite de quarta-feira durante confrontos em um vilarejo nas proximidades entre manifestantes antigoverno e a polícia.

O manifestantes ameaçaram promover "dias de fúria" para coincidir com a corrida, a quarta da temporada que tem 20 corridas. Os organizadores ignoraram os pedidos para cancelar o grande prêmio, que foi cancelado no ano passado em razão das manifestações violentas durante a Primavera Árabe.

Bob Fernley, dirigente da Force India, disse ter se encontrado com organizadores da corrida, com o conselheiro da polícia John Yates e com Pasquale Lattuneddu, braço-direito do chefe comercial da Fórmula 1, Bernie Ecclestone.

"Queremos apenas garantir que as precauções corretas estejam sendo tomadas", disse Fernley, acompanhado pelo diretor de esportes da equipe, Andy Stevenson.

(Por Alan Baldwin)