Laboratório antidoping de Londres recebe aprovação da Wada

segunda-feira, 23 de abril de 2012 12:17 BRT
 

LONDRES, 23 Abr (Reuters) - O laboratório para casos de doping, que vai processar mais de 6.000 amostras nos Jogos Olímpicos de Londres este ano, recebeu o selo de aprovação da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês).

O comitê organizador das Olimpíadas se comprometeu a não deixar escapar nada na batalha para pegar fraudes com drogas durante os Jogos deste ano e vai realizar sua operação antidoping em um local de propriedade da gigante química GlaxoSmithKline, 30 quilômetros ao norte do centro olímpico principal.

Um em cada dois competidores será testado durante os Jogos, incluindo todos os que ganharem medalhas. As amostras serão processadas dia e noite por 150 técnicos altamente treinados, fornecidos pelo Kings College de Londres.

A Wada realizou uma série de testes rigorosos do sistema de doping de Londres nos últimos dois anos, incluindo três inspeções formais de pessoal e equipamento.

"Atletas que usam substâncias proibidas devem saber que há uma boa chance de que eles sejam testados neste verão e que tudo que for cientificamente possível -- e com a ajuda da inteligência crescente -- será feito para se certificar de que seus esforços para nos enganar serão detectados por especialistas no laboratório", disse o presidente da Wada, John Fahey, em um comunicado.

"Conseguir a aprovação da Wada significa que o Laboratório Antidoping da Londres 2012 vai operar com os mais altos padrões de análise das amostras durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos."

Embora os organizadores de Londres estejam confiantes de que vão eliminar fraudes potenciais, um pesquisador alemão disse recentemente em uma conferência sobre doping que até 100 novas drogas que melhoram o desempenho não podem ser detectadas pelos testes atuais.

"Elas agem como a EPO (eritropoietina), mas são estruturalmente diferentes e isso significa que os testes atuais de EPO não vão encontrá-las", disse Mario Thevis aos delegados de uma conferência em Londres, convocada pelo Relatório Mundial sobre Direito Desportivo.

(Reportagem de Martyn Herman)