Fora da final, Terry não reclama da expulsão

terça-feira, 24 de abril de 2012 19:09 BRT
 

BARCELONA 24 Abr (Reuters) - O capitão do Chelsea, John Terry, disse que sua expulsão foi merecida no empate de 2 x 2 com o Barcelona, nesta terça-feira, que eliminou os atuais campeões e classificou o time inglês para a final da Liga dos Campeões no mês que vem.

O zagueiro recebeu um cartão vermelho direto do árbitro turco Cuneyt Cakir aos 37 minutos de jogo por ter acertado uma joelhada por trás em Alexis Sánchez e vai desfalcar a equipe na decisão do título, contra Real Madrid ou Bayern de Munique, no dia 19 de maio.

"No replay parece que foi feio. Levantei meu joelho de uma forma que não deveria. Sem reclamações pelo replay", disse o jogador inglês ao Sky Sports após a classificação de sua equipe com uma vitória de 3 x 2 no resultado agregado.

"Sánchez me cutucou por trás. Na hora eu estava desnorteado. Sinto que decepcionei o time", acrescentou Terry, que tem em seu histórico um pênalti perdido na final de 2008 contra o Manchester United que custou o título ao Chelsea.

Na final em Munique, o Chelsea também estará sem o suspenso Branislav Ivanovic, enquanto Gary Cahill, outro zagueiro, se machucou no jogo desta terça. O também zagueiro David Luiz, da seleção brasileira, já desfalcou a equipe nos dois jogos com o Barcelona por estar lesionado.

Terry disse não ter ficado surpreso com a classificação de sua equipe, apesar de ter saído perdendo por 2 x 0 e da expulsão do capitão.

"Isso é o que esse time merece. É demais", afirmou.

O técnico Roberto Di Matteo afirmou: "Ele é um líder fantástico desse grupo. Todo mundo pode cometer um erro na vida. Estamos felizes pela classificação. Somos todos seres humanos. Esses jogadores estavam sob enorme pressão."