Caças sobrevoam Londres em preparativo para Olimpíada

quarta-feira, 2 de maio de 2012 18:56 BRT
 

Por Avril Ormsby

LONDRES, 2 Mai (Reuters) - Caças militares voaram na quarta-feira para uma base na zona noroeste de Londres, dando início a uma semana de exercícios militares que servem de teste para o esquema de segurança para a Olimpíada de julho na cidade.

Essa é a primeira vez que caças ficam estacionados na capital britânica desde a Segunda Guerra Mundial. O exercício, batizado de "Guardião Olímpico", envolve aviadores, soldados e marinheiros.

Comandantes militares dizem que as manobras, entre 2 e 10 de maio, são necessárias para aquela que será a maior operação de segurança da história britânica em tempos de paz. Pacifistas acusam o Ministério da Defesa de criar um clima de medo, e alguns críticos qualificam as medidas - como a instalação de mísseis terra-ar em um prédio de apartamentos vizinho ao Parque Olímpico, na zona leste da cidade - como uma "loucura olímpica".

"Mais uma vez, houve uma reação completamente exagerada que na verdade vai colocar as pessoas comuns sob um maior risco do que qualquer ataque externo extremamente improvável", disse uma carta publicada no jornal esquerdista Guardian.

Durante os exercícios, caças Typhoon estacionados na base aérea de Northolt, no noroeste londrino, vão sobrevoar a cidade para testar procedimentos de interceptação de qualquer aeronave que viole as restrições do espaço aéreo que estarão em vigor durante a Olimpíada.

O porta-helicópteros HMS Ocean irá patrulhar o rio Tâmisa, e o navio HMS Bulwark ficará ao largo de Weymouth, na costa sul inglesa, local das provas de vela. Aviões Puma, helicópteros Lynx e aeronaves de vigilância também serão mobilizados.

A Grã-Bretanha, que acompanhou os EUA nas guerras do Iraque e Afeganistão, continua sendo vista como um alvo relevante para terroristas. Em 2005, atentados nos transportes públicos da cidade mataram 52 pessoas.

Mas o rígido esquema de segurança pode irritar a população de Londres, que já se queixa dos gastos de 9,3 bilhões de libras (15 bilhões de dólares) para a realização do evento, e dos transtornos no cotidiano da cidade, especialmente dos transportes. "“Você pode trazer todos os caças que quiser, mas as pessoas continuarão firmemente congestionadas nos trilhos", disse o sindicalista Bob Crow.

O custo do exercício militar está incluído no orçamento de segurança geral, que é de 1 bilhão de libras (1,6 bilhão de dólares), segundo o Ministério da Defesa.

Cerca de 13,5 mil soldados participarão do policiamento durante a Olimpíada, mais do que o contingente britânico de 9.500 militares do país no Afeganistão.