3 de Maio de 2012 / às 18:48 / em 5 anos

Olimpíada no Rio terá boxeadores profissionais, afirma dirigente

Por Martyn Herman

LONDRES, 3 Mai (Reuters) - Mais de 50 boxeadores profissionais competirão nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, de acordo com o presidente da Associação Internacional de Boxe (Aiba), Wu Ching-Kuo.

"Definitivamente eles estarão no Rio", disse Wu à Reuters em Londres, onde assistia à final da temporada da competição World Series of Boxing (WSB), organizada pela Aiba, entre o Dínamo de Moscou e o Milano Thunder.

"Observe o programa olímpico de outros esportes, como o basquete, o vôlei e o handebol; eles têm profissionais e somos a única organização que não tem", completou ele.

Lançada em 2011, a WSB aconteceu em 12 cidades este ano, com equipes compostas por cinco boxeadores competindo entre si para chegar na quarta-feira à final, no ExCel Centre, de Londres, o local do torneio olímpico deste ano.

No ano que vem, será lançado o programa de boxe profissional APB, da Aiba, dentro do qual os boxeadores receberão salários regulares e lutarão sem coletes nem capacetes.

"No Rio, haverá 56 boxeadores do APB e 10 qualificados através das finais individuais da WSB", afirmou Wu.

Com o APB, que foi criado por Wu, os boxeadores vindos do esporte amador não teriam de ignorar os Jogos Olímpicos em seu auge ao seguir o caminho profissional, disse ele.

Qualquer boxeador ganhando a vida como profissional no APB ainda poderá ser elegível a competir nas Olimpíadas.

No passado, medalhistas olímpicos, como o britânico Amir Khan, que ganhou uma medalha de prata em Atenas-2004 quando era adolescente, rapidamente viravam profissionais para aproveitar o sucesso e ganhar dinheiro.

"Isso vai melhorar a qualidade da competição de boxe nos Jogos Olímpicos, porque os principais boxeadores serão capazes de ganhar dinheiro sem seguir a rota normal", disse o taiuanês Wu, que assumiu a presidência da Aiba em 2006.

"No passado, os melhores boxeadores dos Jogos Olímpicos e dos Campeonatos Mundiais eram perdidos para as entidades profissionais. Vamos dizer que houve muitos boxeadores de talento que entraram nas competições erradas e não foram bem-sucedidos. Eles não poderiam voltar ao boxe amador, e por fim desapareceram do mundo do boxe."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below