4 de Maio de 2012 / às 22:42 / 5 anos atrás

Fifa volta a criticar ritmo de preparativos do Brasil para Copa

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, chuta bola durante evento em Ottawa nesta sexta-feira, quando ele voltou a criticar os preparativos do Brasil para a Copa do Mundo de 2014.Patrick Doyle

Por David Ljunggren

OTTAWA, 4 Mai (Reuters) - O presidente da Fifa, Joseph Blatter, manifestou preocupação com a demora nos preparativos para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil, e disse esperar que os atrasos sejam compensados assim que possível.

Mas Blatter - que se reúne na semana que vem com autoridades brasileiras para discutir o assunto - afirmou também estar confiante na capacidade do país para realizar o torneio.

Em março, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, causou polêmica ao dizer que os brasileiros precisavam levar um "chute no traseiro" para acelerar as obras necessárias à realização do Mundial de 2014 e da Copa das Confederações, um evento-teste no ano anterior.

Blatter pediu desculpas pela fala de Valcke, mas disse que ainda tem preocupações com o ritmo das obras.

"Em algum lugar há alguns atrasos, e o que estamos fazendo agora é assegurar que o que não foi (feito) no passado será feito assim que possível, e não depois", disse Blatter em inglês a jornalistas.

"Por enquanto estamos um pouco preocupados com algumas construções. Mas vocês sabem, construções, se você pressiona e dedica muita energia, podem ficar prontas a tempo", afirmou ele após um evento em Ottawa relacionada à Copa do Mundo Feminina de 2015, que será no Canadá.

Na semana que vem, Blatter manterá dois dias de reuniões em Zurique com o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e o comitê organizador brasileiro.

O presidente da Fifa observou que a África do Sul também sofreu com atrasos, mas acabou conseguindo realizar satisfatoriamente a Copa de 2010.

"Estamos confiantes, porque o Brasil é não só uma nação futebolista, mas o Brasil é também uma potência econômica muito importante (...). Então tenho certeza de que eles vão fazer", afirmou Blatter.

GOL ELETRÔNICO

Blatter reiterou também que deseja a adoção da tecnologia eletrônica na linha do gol para a Copa das Confederações e a Copa do Mundo. A Fifa está testando atualmente dois sistemas que aferem a passagem total da bola pela linha.

Na Copa de 2010, um gol não marcado da Inglaterra contra a Alemanha - embora a bola tivesse claramente passado das traves - causou constrangimento para a Fifa.

"Posso lhes dizer que a Copa do Mundo de 2014, e portanto já na nossa Copa das Confederações em 2013, vamos usar esse sistema. Não podemos repetir (...) a mesma situação que testemunhamos na partida entre Inglaterra e Alemanha", disse Blatter.

Mas ele descartou o uso de qualquer outra tecnologia para auxiliar a arbitragem, como o uso de replay para elucidar jogadas duvidosas. “"Se não, o jogo perderá seu rosto humano, e não haverá mais discussão se tudo for perfeito. Nosso jogo não é perfeito, e por isso é (...) tão popular."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below