Governo espanhol ameaça boicotar final da Euro 2012

domingo, 6 de maio de 2012 16:47 BRT
 

MADRI, 6 Mai (Reuters) - O governo da Espanha pode boicotar a final da Euro 2012 em Kiev se a Ucrânia não solucionar o caso da ex-primeira-ministra aprisionada Yulia Tymoshenko, teria dito José Manuel García-Margallo, ministro das Relações Exteriores espanhol, neste domingo.

A Espanha é a favorita e defende o título no torneio continental co-sediado por Ucrânia e Polônia, e a final deve ser disputada em Kiev no dia 1º de julho.

"Se a Espanha chegar à final, nenhum membro do governo estará presente enquanto o caso de Yulia Tymoshenko não estiver resolvido", disse García-Margallo em entrevista ao jornal ABC publicada neste domingo.

A Espanha cogitaria não disputar a final se houvesse uma decisão abrangente dos times europeus pelo boicote, disse ele, acrescentando estar em contato com Polônia e Alemanha sobre o assunto.

Tymoshenko, principal rival do presidente Viktor Yanukovich, foi sentenciada a sete anos de prisão em outubro passado por abuso de poder, após um julgamento que o Ocidente diz ter tido motivação política.

Ela está presa na cidade de Kharkiv, uma das que sediam a Euro 2012, e está em greve de fome em protesto contra o que diz ser uma agressão de guardas da prisão, alegação negada pela administração da prisão.