Líderes de torcida são presos por manipulação de partidas

quinta-feira, 10 de maio de 2012 10:55 BRT
 

ROMA, 10 Mai (Reuters) - Três líderes de torcidas organizadas do Bari, que disputa a Série B do futebol italiano, foram presos na quinta-feira pela acusação de coagirem o próprio time a perder jogos, o que lhes permitiria lucrar com apostas.

As suspeitas recaem sobre três partidas da temporada passada, quando o Bari estava na Série A. O Bari de fato perdeu esses jogos em 2011 -- 2 x 1 para o Chievo em 20 de março; 1 x 0 para a Sampdoria em 23 de abril e 1 x 0 para o Cesena em 17 de abril.

Mas, segundo depoimentos do goleiro Jean-François Gillet e do zagueiro Marco Rossi, que na época jogavam no Bari, os atletas não cederam diante das ameaças dos torcedores, e as derrotas não foram propositais.

Atualmente, 61 pessoas e 22 clubes italianos estão sendo investigados por suspeitas de manipulação de resultados para beneficiar apostadores.

A lista, que inclui clubes como Atalanta e Siena, hoje na Série A, e o Novara, recém-rebaixado, foram divulgados na quarta-feira pelo promotor Stefano Palazzi, que comanda a investigação.

Cristiano Doni, ex-capitão do Atalanta, e Giuseppe Signori, ex-atacante da Lazio, estão entre as pessoas mais conhecidas a serem detidas ao longo do último ano por causa do escândalo.

(Reportagem de Terry Daley)