13 de Maio de 2012 / às 15:22 / 5 anos atrás

Maldonado vence na Espanha com a Williams

Piloto venezuelano Pastor Maldonado, da equipe Williams, recebe banho de champagne do finlandês Kimi Raikkonen, da Lotus, após vencer o Grande Prêmio Espanhol no circuito de Catalunya, em Montmeló. 13/05/2012

Por Alan Baldwin

BARCELONA, 13 Mai (Reuters) - Pastor Maldonado alcançou uma estonteante primeira vitória na Fórmula 1 neste domingo no Grade Prêmio da Espanha que deu à antiga campeã Williams seu primeiro triunfo em 132 corridas e aproximadamente oito anos.

Primeiro piloto venezuelano a subir no pódio, ainda mais como vitorioso, Maldonado tornou-se o quinto piloto a vencer em cinco corridas conquistadas por cinco equipes diferentes - um fenômeno somente visto antes em 1983.

Um forasteiro antes do fim de semana, Maldonado deu à Williams sua primeira vitória desde a do colombiano Juan Pablo Montoya, no Brasil, em outubro de 2004.

“Muito bom trabalho, rapazes,” foi tudo o que ele disse no rádio e seus colegas de equipe explodiram em comemoração, mas Maldonado foi discreto no pódio enquanto Fernando Alonso da Ferrari e Kimi Raikkonen da Lotus o levantaram nos ombros.

Em seguida o champanhe jorrou.

A pole caiu no colo do venezuelano após Lewis Hamilton ser mandado para o último lugar do grid no sábado por ter colocado pouco combustível em seu carro para o treino classificatório, e o ex-campeão da GP2 agarrou a chance com as duas mãos.

O bicampeão Alonso terminou em segundo, 3,1 segundos atrás e igualou-se a Sebastian Vettel da Red Bull no topo da classificação de pilotos.

O campeão de 2007, o finlandês Raikkonen conseguiu um desapontado terceiro lugar, recebendo a bandeira quadriculada 3,8 segundos atrás de Maldonado após perseguir uma possível vitória por várias voltas.

Vettel, que terminou em sexto, e Alonso têm 61 pontos cada, e Hamilton tem 53.

Foi a 114º vitória da Williams, nove vezes campeão de construtores, cujo último título foi em 1997 com o canadense Jacques Villeneuve.

Enquanto Hamilton mostrou todo o seu talento para abrir caminho pela pista largando em último lugar para terminar em oitavo, a batalha na frente foi no fio da navalha até o final.

Com 10 voltas restando havia menos de um segundo entre Maldonado e Alonso enquanto Raikkonen se aproximava da liderança volta após volta.

O colega de Maldonado, Bruno Senna, teve menos sorte que o venezuelano, saindo da pista após apenas 13 voltas quando Michael Schumacher bateu sua Mercedes na traseira da Williams em uma parte suja da pista.

O heptacampeão mundial, em seu terceiro ano após retornar à Fórmula 1 mas ainda sem ter sequer chegado ao pódio, classificou o brasileiro de ““idiota” no rádio da equipe apesar de parecer claramente ter sido sua culpa.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below