Presidente da Ucrânia cobra reforço em segurança para Eurocopa

sexta-feira, 1 de junho de 2012 10:15 BRT
 

KIEV, 1 Jun (Reuters) - O presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovich, determinou nesta sexta-feira às autoridades policiais que dediquem maior atenção à segurança dos torcedores que visitarem o país para a Eurocopa deste mês, depois de ser informado da detenção de quatro suspeitos por uma série de explosões em abril.

Trinta pessoas ficaram feridas por causa das bombas deixadas em várias lixeiras do centro de Dnipropetrovsk (leste), que explodiram num curto intervalo em 27 de abril. Uma vítima continua hospitalizada.

Na ocasião, promotores descreveram as explosões como atos de terrorismo.

"Às vésperas da Eurocopa 2012, eu pediria aos senhores que se concentrem em garantir a segurança dos participantes e visitantes do campeonato", disse Yanukovich aos chefes dos serviços de segurança, depois de ouvir do procurador Viktor Pshonka que quatro suspeitos pelos atentados haviam sido detidos. A reunião com o procurador e com outras autoridades foi televisionada.

A Ucrânia organiza o torneio europeu de seleções em conjunto com a Polônia, entre os dias 8 de junho e 1o de julho. Haverá jogos nas cidades ucranianas de Lviv, Kharkiv, Donetsk e Kiev, palco da final.

O país espera receber de 800 mil a 1 milhão de visitantes.

Pshonka disse, sem entrar em detalhes, que os quatro suspeitos presos tentaram usar os atentados para chantagear as autoridades e obter um pagamento de 4,5 milhões de dólares.